A  Mocidade Unida da Glória deu o pontapé inicial para seu próximo carnaval. Claro que, devido o período de isolamento social que obriga o brasileiro a ficar em casa, não foi da maneira tradicional. A quadra do leão da Glória não estava cheia como de costume. Apenas o mestre de bateria, alguns ritmistas e passistas, cavaco, cantor, apresentador, rainha de bateria e uma equipe reduzida de profissionais para que a live pudesse acontecer. Apesar das incertezas que permeiam o carnaval capixaba de 2021 a MUG decidiu fazer sua transmissão ao vivo pelo YouTube e levar para seu componente festeiro uma tarde agradável repleta de samba-enredo de qualidade. O foco principal era arrecadar donativos para que os voluntários da agremiação sigam preparando e distribuindo quentinhas pelas ruas de Vila Velha.

Com um repertório bem variado, prestando homenagens a diversas entidades carnavalescas do Espírito Santo, a transmissão teve duração de aproximadamente 3h, cujo ápice, foi o lançamento do enredo da escola para o próximo carnaval. Em entrevista ao site CARNAVALESCO, Patrick Rocha, diretor administrativo da agremiação, explicou como surgiu a ideia e quais eram os desejos da MUG com a transmissão.

“A live da MUG surgiu da vontade da diretoria de fazer com que o carnaval chegasse até a casa das pessoas nesse momento de quarentena. Naturalmente nesse período pós-carnaval, entre março e maio, nós não fazemos evento, a não ser a Feijoada de São Jorge. Isso dá muito burburinho porque nossos componentes sentem falta de ir a quadra. Entendemos que era importante fazer essa aproximação com as pessoas. E a única forma de fazer isso durante esse momento é de maneira virtual. Formato que tem sido muito explorado em outros gêneros musicais, mas ainda muito pouco pelo samba-enredo. Trouxemos o mínimo possível de componentes para que o distanciamento fosse respeitado. Foi necessário pegar a grandiosidade da MUG e colocar numa caixinha. Um desafio que conseguimos resolver”, contou o diretor entusiasmado com o resultado positivo.

Mais uma vez a Mocidade Unida da Glória foi o assunto do momento nos grupos de carnaval, não só de Vitória, mas também no Rio de Janeiro. Chamou bastante atenção o vasto repertório sustentado pelo intérprete. O cantor da escola, Thiago Brito, fez questão de homenagear diversas escolas com seus sambas consagrados que caíram no gosto do sambista capixaba. Segundo Patrick, a decisão de transformar a live numa grande confraternização do samba-enredo capixaba foi tomada em conjunto com os segmentos.

“Escolas do Rio de Janeiro tradicionalmente cantam seus sambas. SP a mesma coisa. Então, escola capixaba tem que cantar samba daqui. A gente não poderia fazer um set list só da MUG. Tínhamos espaço para outras escolas e conseguimos exaltá-las. Afinal, essa é a primeira live de escola de samba aqui no Espírito Santo. Nosso cantor fez a proposta para diretoria com alguns sambas representativos na história do carnaval e aprovamos”.

Com pico de 1000 views simultâneos, live arrecada 100 cestas básicas e recursos que vão compor quentinhas para cerca de 40 famílias

Desde 2003 a Mocidade Unida da Glória possui seu projeto social “MUG do Futuro”. Onde existe uma preocupação da escola em como os moradores ao redor da quadra estão. Seja com atendimento jurídico, ou apoio com alimentação, a agremiação está sempre na vida de seu componente. Em abril o projeto precisou de uma adaptação devido a pandemia. Desde então voluntários distribuem quentinhas para famílias cadastradas em situação de rua em Vila Velha.

“Nosso intuito era chegar na casa do sambista e conseguimos. Até o final do domingo tínhamos atingido a marca de 7.400 visualizações com pico de 1000 acessos simultâneos durante a transmissão. Estamos muito orgulhosos e comemorando bastante o resultado positivo. Mas a gente não queria só isso. Desde o início da pandemia, adaptamos algo que já fazemos o ano todo, Que é a coleta de alimentos distribuição entre as famílias no entorno da quadra. Isso é uma prática comum da escola. Entendemos que no período de coronavírus não adiantava apenas juntar cesta básica e doar. As vezes faltava gás na casa da pessoa, o óleo, sal e etc. Na nossa região existem muitas mães de família que são diaristas e pais de família que faziam bicos. Com o isolamento esse tipo de trabalho praticamente sumiu. Muita gente ficou sem o dinheiro para renda básica. Passamos a preparar o alimento e entregar pronto. São duas vezes na semana, e em cada vez, atendemos 40 famílias previamente cadastradas. Na última semana foram 360 refeições. As doações vem de pequenos comerciantes já parceiros da MUG e da própria comunidade. Essa é a vocação da nossa escola. Nosso projeto social acontece desde a criação do “MUG do Futuro” em 2003, quando inicialmente atendíamos crianças e isso transcendeu. Não adiantava dar atenção apenas para os pequenos sendo que os pais também tinham problemas. Entendemos nossos vizinhos e como poderíamos melhorar a vida deles. Em 2010 ampliamos e o projeto passou a ser “Mais educação”. Encaminhamos pessoas para o CRAS, temos parceria jurídica com a Universidade de Vila Velha e estamos sempre ajudando as pessoas. Essa é uma prática da cultura do presidente Robertinho, ele gosta de ajudar as pessoas. É natural dele. A nova geração tem o foco de levar isso a frente. Não adianta apenas nós estarmos bem, e sim todo muguiano se sentir bem”, explicou Patrick.

Enredo 2021 é apresentado e escola já pensa em novas possibilidades para o carnaval pós-pandemia

Diferente dos últimos anos em que a vermelha e branca faz um grande espetáculo para apresentar seu enredo do ano seguinte, foi preciso pensar na nova realidade. Essa foi mais uma decisão que foi avaliada por todos os segmentos para que nenhum deles se sentisse prejudicado, conforme afirmou Patrick.

“O muguiano é festeiro. A gente apresenta enredo sempre com uma exibição na quadra. Pela live, talvez não tivesse o calor que nosso componente está acostumado. Para conseguir convencer os outros diretores foi um pouco difícil mas conseguimos. O título do nosso enredo é “O leão em caravana traz ao palco da folia a imagem em semelhança com um quê de fantasia”. É um tema muito rico e versátil. Entendeu-se que tem a cara da escola por ser abstrato, um lugar onde dominamos. Ficamos muito contentes porque é vasto e não possui linha cronológica. É um diálogo de um boneco sendo apresentado dentro de uma caravana. Vai se desdobrar de maneira lúdica. Acreditamos que no período pós-pandemia a gente estará fragilizado. Se o carnaval acontecer será uma grande explosão, se for adiado, também será. Caso seja cancelado, vai existir de outra forma. A manifestação carnaval jamais deixará de existir”, desabafa o diretor.

Patrick acrescenta que a MUG começou a pensar seu desfile de 2021 desde a primeira semana após carnaval oficial. O trabalho só parou por 10 dias quando os diretores precisaram entender o que era pandemia e adaptar as novas realidades de reuniões.

“A MUG segue seu planejamento. Terminamos o desfile de 2020, pegamos as notas e iniciamos o processo de avaliação. Em seguida já começamos a trabalhar. Solicitamos que nosso carnavalesco e o enredista criassem uma nova proposta de enredo. Ela foi analisada e aprovada. Na sequencia veio o processo de isolamento. Tomamos um susto e passamos uns 10 dias tentando entender sobre as reuniões online. É um enredo rico, vasto e também entra nesse processo de entender pandemia, o “novo normal”. Entendemos que caberia no formato de diminuição, que é um dos cenários possíveis, e também caberia de forma virtual. É excelente ter um enredo engatilhado e preparado porque a comunidade espera nossas ações. A gente não pode deixá-los sem resposta. É muito complicado esperar um cenário para começar a trabalhar. Foi melhor entender os possíveis e ir trabalhando em cima deles. A live já serviu para deixar nossos canais de relacionamento todos preparados. Nossas redes são ativas o tempo inteiro”, finalizou.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui