Morreu neste sábado no Rio de Janeiro uma das mulheres mais importantes da cultura brasileira. Tia Maria do Jongo, baluarte do Império Serrano, era a maior referência do Jongo da Serrinha, manifestação cultural significativa na região do morro da Serrinha, onde nasceu a verde e branca.

Tia Maria era filha de escravos e a principal guardiã das tradições do Jongo. Em 2015, através do apoio da prefeitura do Rio de Janeiro, foi inaugurada a Casa do Jongo. A sambista tinha 98 anos. Através de suas redes sociais o Império Serrano lamentou a morte de uma de suas mais importantes personalidades.

Comentários