O carnaval perdeu uma das principais referências na cobertura jornalística das escolas de samba. Faleceu nesta segunda-feira, vítima de complicações da Covid-19, o jornalista Aloy Jupiara. Imperiano de coração, ele é um dos autores de dois livros “Os porões da contravenção” e “Deus tenha misericórdia dessa nação”, todos escritos em parceria com o jornalista Chico Otavio. Recentemente, ele participou do documentário sobre Castor de Andrade.

No jornal O Globo, Aloy participou do júri do prêmio Estandarte de Ouro e era membro do Conselho Deliberativo do Museu do Samba. Ele participou da elaboração do dossiê “Matrizes do samba no Rio de Janeiro”, para registro do samba como patrimônio cultural do Brasil.

Formado na Escola de Comunicação (ECO) da UFRJ. De 1987 a 2000, trabalhou como repórter, coordenador e subeditor de Rio e Nacional/Política do jornal O Globo. Entre 2001 e 2004, foi editor do site do jornal. Em 2009, liderou a equipe que criou o site do jornal Extra. Também foi gestor de projetos digitais. Atualmente, ele exercia o cargo de Editor-Chefe no Jornal O Dia.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.