O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) recebeu nesta sexta-feira as declarações da Unidade da Tijuca, União da Ilha e Paraíso do Tuiuti informando da alteração dos votos e afirmando a opção pela manutenção do regulamento do Carnaval 2019, ou seja, com a Imperatriz Leopoldinense e o Império Serrano rebaixados e desfilando na Série A em 2020. A assembleia geral para confirmação do resultado de 2019 acontecerá no dia 10 de julho.

O promotor do MP, Rodrigo Terra, vai analisar as declarações das três escolas e a ata da reunião que indicou a virada de mesa. “O promotor de Justiça Rodrigo Terra esclarece que deu início à análise do teor das declarações dos dirigentes das escolas para concluir se, a partir da atualização dos votos dessas agremiações, houve ou não o descumprimento do TAC. A próxima reunião da Liesa, quando deverão ser formalizados os novos votos das três escolas, agora em desfavor da Imperatriz Leopoldinense, está agendada para 10 de julho”, informa o Ministério Público.

Comentários