Perto de completar cinco meses do bicampeonato do Grupo Especial do Rio de Janeiro, o elenco da Viradouro voltar a pisar no solo sagrado da Marquês de Sapucaí, na noite desta quinta-feira, para a primeira Live do CARNAVALESCO, no Camarote do King. O encontro contou também com as presenças da Grande Rio e da União da Ilha. Todos os integrantes e a equipe da live passaram pela cabine higienizadora e mediram a temperatura com a Bonanza Soluções Ambientais. Foram arrecadas alimentos, em prol do Ritmo Solidário, que vão ser distribuídos para todas três comunidades envolvidas. * VEJA AQUI FOTOS DA APRESENTAÇÃO

Ao site CARNAVALESCO, mestre Ciça falou sobre a iniciativa da live e ainda citou a conquista da Viradouro em 2020.

“A gente gosta sempre de participar das programações do site CARNAVALESCO, além disso, estava com saudade de tocar. Você viu ali, todo mundo feliz da vida, isso que foi bacana, é sempre bom participar. E foi bom, poder colaborar para ajudar as pessoas nesse momento difícil que estamos passando. Isso não tem preço. Foi maravilhoso. A gente ainda não pode fazer festa, um churrasco para comemorar. Tinha muita viagens marcadas, depois do título. Nem 15 dias depois veio a pandemia e foi tudo por água abaixo. Está difícil suportar isso, porque a gente queria comemorar mesmo, mas Deus sabe o que faz, não é o momento. Quem sabe mais pra frente, lá em setembro quando vai ser tudo decidido. Tomara que tenha uma vacina, o importante é a saúde. As pessoas estão trabalhando para que tenha a vacina e a gente cure esse mal que está acontecendo com todo mundo”.

O diretor de harmonia da Viradouro, Mauro Amorim, falou também sobre estar na Sapucaí e ter participado da live.

“A sensação de ganhar o carnaval é maravilhosa. Você ganha o carnaval, aí tem os compromissos do título, aí no dia seguinte pensa no desfile das Campeãs, aí infelizmente, uma semana depois, pandemia, tragédia, cenário triste… Agora estamos aqui, nos adaptando e vivendo da forma que dá. É rezar pra dias melhores e que a gente possa levar alegria para as pessoas. O nosso carnaval fala disso, de esperança e de alegria. É sempre muito bom participar dos eventos do site. Qualquer oportunidade que a gente tem de reunir o povo do samba falar de carnaval, fazer carnaval, é muito importante. A gente é muito carente de cultura, de oportunidade. O CARNAVALESCO é sempre um site muito parceiro, não só no trabalho, mas muito amigo do carnaval, e a gente está junto, sempre”.

Durante a apresentação da Viradouro, o intérprete Zé Paulo caprichou no repertório. Aliado a proposta do site CARNAVALESCO, o cantor passou por diversos sambas clássicos e mostrou todo seu talento cantando obras da Música Popular Brasileira.

“Foi muito bom. O CARNAVALESCO é um site especializado que dá espaço pro samba. A gente precisa estar apoiando o samba-enredo, nosso gênero, independente se a data do carnaval vai ser fevereiro, depois de fevereiro. Pensar em carnaval não há crime nenhum nisso. Também sou contra a fazer (o carnaval) sem toda a indicação para que as coisas aconteçam da melhor maneira possível, que seria a vacina ou remédio, mas sou também altamente contra as pessoas que nos criticam por pensarmos em carnaval. Nós vivemos disso, amamos o que fazemos e a gente quer, sim, achar soluções junto com as autoridades pra que o nosso espetáculo possa acontecer, principalmente, num ano tão sofrido, passando por essa pandemia”.

Zé Paulo citou que os movimentos de lives pelas escolas e demais sambistas é importante também para movimentar o carnaval e as pessoas envolvidas na cadeia produtiva da festa.

“Acho que a cabeça tem que estar ativa e pensando num futuro melhor pro nosso gênero. Já temos uma casa aí importantíssima que nos dava o privilégio de tocar samba-enredo, uma casa de samba que acaba de fechar, que é o Baródromo. A gente não pode deixar que a nossa raiz sucumba à essa pandemia de forma alguma. É bom pensar no que fazer, nos rumos que temos que tomar pra que nosso gênero se fortaleça no final disso tudo, mas, claro, com muita prudência esperando a vacina e o momento certo pra isso. As pessoas que criticam a gente por pensar em carnaval, talvez, não conheçam nosso mundo, como funciona, o que fomenta de sonhos, de emprego, de qualidade para vida das pessoas”.

Diretor de carnaval da Viradouro, Dudu Falcão elogiou a iniciativa da live e da alegria de pisar na Sapucaí.

“Foi bacana, uma live de sambista. A gente pode levar um pouquinho de alegria e matar a saudade disso. Vi passista feliz de estar ali sambando e eu imagino como as pessoas em casa devem ter ficado felizes escutando samba e matando um pouquinho da saudade já que a gente não teve oportunidade de comemorar. Esse foi um pedacinho da comemoração. Vamos torcer pra que tudo isso acabe pra voltarmos a ter a cobertura do site CARNAVALESCO na quadra, naquela muvuca. Enquanto isso não vem, vamos tentando atender o público em casa com a ajuda do site”.

A Live do CARNAVALESCO, no Camarote do King, teve patrocínio do Grupo Landim, Cachaça Cabaré, Guaracamp, e Rei do Bacalhau. Com o apoio da Bonanza Soluções Ambientais, Espumante Bonevi, Água OH – Alcalina e Isotônica, Sorvetes Frobel, Produtos Paraibinha, Grupo Best Segurança, Gráfica Estação Digital, Pipocas Palomithas e Parole Comunicação e Eventos.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui