Compositores: Edinho Gomes e Gilson Bernini
Intérprete: Ito Melodia

Eu vim de lá…
Também sou cabra da peste
Sou das bandas do nordeste
Vila bella, sim sinhô
Serra talhada, chão rachado, poeirento
E um sentimento que reflete o meu valor
Óh meu “Padim Ciço” fé e devoção
Minha história tá na memória
Eu sou do tempo do valente Lampião
“Se avexe não”, na tristeza dou um nó
No arrasta pé do xote, baião e forró

Puxa o fole sanfoneiro a poeira vai subir
Sertanejo chorou tanto tá na hora de sorrir
Há esperança reluzindo em cada olhar
Faz um verso de amor amanhã vai melhorar

E cangaceiro, a batalha triunfou
Até Maria Bonita no bando comemorou
“Olé muié rendeira”
Na embolada dançando a noite inteira
Vem violeiro, num repente ajeitado
Tô “arretado”, a zabumba ta chamando
“Não há oh gente ó não”
Coisa melhor do que cantar o meu sertão
Quanta saudade “é tempo de voltar”
Salve! Mestre vitalino
E Pernambuco minha raiz
Patrimônio cultural desse pais

Mancha Verde é emoção, oxente
Coração do nordestino bate no peito da gente
Somos uma só familia eta povo abençoado
Hoje meu samba vai no passo do xaxado

Comentários