Compositores: Valtinho Botafogo, Rogério Lobo, José Carlos, Zé Miranda, Beto Aquino, Pecê Ribeiro, D´Sousa E Araguaci
Intérprete: Gilsinho

CLAMEI AOS CÉUS
A CHAMA DA MALDADE APAGOU
E NUM DILÚVIO A TERRA ELE BANHOU
LAVANDO AS MAZELAS COM PERDÃO
FIM DA ESCURIDÃO
JÁ NÃO EXISTE A IRA DE MONÃ
NO VENTRE HÁ VIDA, NOVO AMANHÃ
IRIM MAGÉ JÁ PODE SER FELIZ
TRANSFORMA A DOR NA ALEGRIA DE PODER MUDAR O MUNDO
MAIRAMUÃNA TEM A CHAVE DO FUTURO
PRA NOSSA TRIBO LUTAR E CANTAR

AUE, AUE A VOZ DA MATA, OKE, OKE ARO
SE GUANABARA É RESISTÊNCIA
O ÍNDIO É ARCO, É FLECHA, É ESSÊNCIA

AO PROTEGER KARIOKA
REÚNO A MALOCA NA BEIRA DA REDE
CAUIM PRA FESTEJAR… PURIFICAR
BORDUNA, TACAPE E AJARÉ
ÍNDIO PEDE PAZ MAS É DE GUERRA
NOSSA ALDEIA É SEM PARTIDO OU FACÇÃO
NÃO TEM “BISPO”, NEM SE CURVA A “CAPITÃO”.
QUANDO A VIDA NOS ENSINA
NÃO DEVEMOS MAIS ERRAR
COM A IRA DE MONÃ
APRENDI A RESPEITAR A NATUREZA, O BEM VIVER
PRO IMENSO AZUL DO CÉU
NUNCA MAIS ESCURECER(BIS)

ÍNDIO É TUPINAMBÁ
ÍNDIO TEM ALMA GUERREIRA
HOJE MEU GUAJUPIÁ É MADUREIRA
VOA ÁGUIA NA FLORESTA
SALVE O SAMBA, SALVE ELA
ÍNDIO É DONO DESSE CHÃO
ÍNDIO É FILHO DA PORTELA

Comentários