Compositores: Márcio de Deus, Orlando Ambrósio, Marcelo Lepiane, Serginho Rocco, Dudu Senna, Domenil, Renan Diniz, Dr. Márcio, JB Oliveira, Thiago Baiano, João Perigo e D’Souza
Intérprete: Leandro Santos

No “Caos” divinal a inspiração
Aos “Astros” sublime adoração.
Relembrei a melodia
De um partido da antiga
A vida… um acorde da canção!
Ahhh.. se os “Deuses” falassem
E os versos guardassem a “Lua” no céu
Na eterna boemia
Reviver em poesia
Um samba que escrevi neste papel.

Pego a viola sem pensar na minha dor
Qual é o preço meu senhor? Me diga!
Beber da “fonte” mudar o meu destino
Voltar a ser menino e eternizar a vida.

Areias ao vento, escritas na história
Muralhas erguidas
Constroem memórias
Passado dedicado a obras imortais
Futuro guardado por meus ancestrais
Ponte… tú és o elo da eternidade
Ponte o tempo voa, vai deixar saudade
Hoje a natureza ainda canta
De um simples “Baluarte” à se emocionar
No firmamento: sonhos Que fizeram meu sonhar.

(Eu sonhei..)
Sonhei que um dia
Ao ver meu povo na avenida
Eu tive a certeza do meu lugar
Se o samba agoniza, a Ponte eterniza
A razão do meu imaginar

Comentários