Prefeito Eduardo Paes inaugura a placa em homenagem a Monarco no Parque Madureira – Foto: Marcelo Piu/Prefeitura do Rio

Durante a inauguração da placa que dá o nome do sambista Monarco ao Parque Madureira, ao som da bateria da Portela, escola da qual era presidente de honra, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, revelou que quer criar uma calçada da fama do samba no espaço. Em seguida à homenagem, ele participou da cerimônia de reabertura da Nave do Conhecimento Silas de Oliveira, situada no mesmo local.

“Eu quero a gente transforme o Parque Madureira Mestre Monarco numa calçada da fama do samba. Em breve, a gente vai botar uma grande escultura desse sambista (Monarco). Ele deixou uma história para a cultura carioca. Vocês têm de ter muito orgulho dele. Vai ser lembrado para sempre”, afirmou o prefeito do Rio ao ser referir a Hildemar Diniz, o verdadeiro nome do sambista, falecido no dia 11 de dezembro, aos 88 anos.

Confeccionada pela Secretaria de Conservação, a placa traz não apenas o nome Parque Madureira Mestre Monarco, mas também informações sobre esse ícone da música brasileira, baluarte da Portela e autor de clássicos, como “Coração em desalinho”. Familiares do sambista estiveram presentes à cerimônia, que também contou com a participação da bateria e diversos integrantes da Portela.

“Estamos com o coração muito alegre. Queria agradecer, em nome da família Diniz, ao prefeito Eduardo Paes. Ele transformou esse lugar, que era perigoso de se passar, num grande lazer para a população. E, hoje, eterniza o nome do nosso mestre no Parque Madureira”, disse Mauro Diniz, filho do Monarco.

Responsável pela manutenção do Parque Madureira Mestre Monarco, a Secretaria de Conservação, recentemente, devolveu aos frequentadores a Cascatinha e a Brincadeira d’água, que foram restauradas e voltaram a fazer a alegria de crianças e adultos. Desde janeiro, as equipes da Conservação têm executado vários serviços no local e, por exemplo, todos os brinquedos já passaram por vistoria e têm recebido os devidos reparos.

“É uma honra participar dessa homenagem a um dos expoentes da cultura carioca. Nada mais justo do que imortalizá-lo, também, na placa que identifica este espaço”, frisou a secretária de Conservação, Anna Laura Secco.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.