Como primeiro tema da coluna, levanto uma questão que já ouvi bastante, principalmente, nas mesas de bares em que a comparação do carnaval carioca com o paulista é levantada. Afinal, o que difere o casal de mestre-sala e porta-bandeira do Rio de Janeiro com os de São Paulo? Escutei diversos argumentos, visões e opiniões, mas tudo se resume por uma questão de regulamento, estruturas e atenção, até mesmo da mídia.

 

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui