Após fazer sucesso nas redes sociais com paródias de comissões de frente famosas das escolas de samba, Júnior Bill e a família brilharam novamente, mas dessa vez ao vivo. Eles participaram da primeira live profissional do site CARNAVALESCO, no dia 16 de julho e, novamente, conquistaram o público. Na ocasião, ele e a família encenaram paródias para as comissões das escolas participantes do evento; Viradouro, Grande Rio e União da Ilha.

“Queria agradecer a todos da equipe do site CARNAVALESCO, muito obrigada mesmo, por esse momento. Foi muito legal”, disse Júnior Bill logo após encerrar sua participação na live.

Paródias de comissões de frente revela amor de sambista com sua família
Fotos de Nelson Malfacini

“Foi um momento bem diferente porque não estou acostumado com comissão de frente, estou acostumado com bateria, mas foi muito bom”, completou o ritmista.

A brincadeira começou com um desafio proposto por amigos numa rede social. Depois da primeira filmagem o sucesso foi tanto que os amigos e muitos desconhecidos começaram a pedir mais paródias.

“Com essa pandemia precisava fazer alguma coisa pra distrair meus filhos e minha sobrinha. Como eu amo carnaval, não tinha uma forma melhor. Comecei a trocar ideias com os colegas do grupo “Cidade do Samba”, na WhatsApp, e começamos a fazer desafios. A partir daí fizemos a coreografia da Unidos da Tijuca 2010 (Segredo). Gravamos, colocamos na internet e todo mundo gostou”, relembra Bill que faz as paródias com os filhos Luiz Felipe, de 9 anos, Lucas Gabriel, 2 anos, a sobrinha Júlia, de 6 anos, e a esposa Crislaine Barbosa, 30.

Depois de viralizar na internet, a família tem recebido diversos pedidos para reeditarem várias comissões. Antes da decisão eles assistem aos vídeos dos desfiles para ver o que é possível fazer e criarem a partir daí os figurinos e cenários.

“A gente analisa os vídeos, vê se dá pra fazer com o material que tem em casa, porque minha irmã trabalha com festa e tem algumas coisas bacanas em casa. A minha mãe costura. Então mostro os vídeos aí ela tenta fazer a roupa próxima às fantasias e a gente vai fazendo as comissões. Geralmente, a gente ensaia, coisa de 20 minutos, grava e já coloco na internet”, conta Júnior que garante que os pequenos gostam muito da brincadeira.

“As crianças estão muito animadas e falam em participar de comissões. Mas vamos ver, quem sabe se Papai do Céu permitir e isso estiver no caminhar deles, no futuro deles. Primeiramente a escola, a educação. Eu gosto muito é de bateria”, frisa o ritmista que só se arriscaria em participar de uma comissão de frente pra valer se tivesse alguns de seus ídolos lhe dando suporte.

“Acho que só participaria de uma comissão se tivesse perto de mim um Hélio Bejani, Beth Bejani, Patrick Carvalho, Priscila Motta, Rodrigo Negri ou Handerson Big, pessoas que estão bem mais próximas de mim, que já conhecem minha família, se eles estivem e ali do meu lado me apanhando, aí fico forte, consigo”, garante o ritmista apaixonado por comissões de frente.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui