Por Eduardo Fróis. Fotos: Allan Duffes

Segunda escola a desfilar pela Estrada Intendente Magalhães na noite de terça-feira, a União do Parque Acari veio falando das histórias de amor. A entidade que é oriunda da junção entre as escolas Corações Unidos do Amarelinho e Favo do Acari fez uma apresentação empolgante. Porém, a União cometeu falhas que devem dificultar um possível acesso da escola à Série A do carnaval carioca.

Enredo

O título do enredo da agremiação era: “No início a criação, o céu, a terra e o mar, com isso a junção cada um com o seu par. Viva o amor”. A escola trouxe para a passarela do samba histórias de amor que se tornaram famosas. As alas e alegorias eram de simples associação ao tema proposto, contribuindo para a compreensão da passagem da União do Parque Acari.

Comissão de Frente

Os onze componentes da comissão de frente estavam representando a “água”, a “terra” e o “ar”, vestindo fantasias leves nas cores verde-água, marrom e azul. Eles realizaram um bailado sincronizado, cantando o samba da escola com muita energia. A coreografia era dinâmica, intercalando movimentos acelerados e leves, sendo um ponto alto do desfile da Acari.

Samba-Enredo

O hino da União do Parque Acari para 2020 citava em sua letra famosos casos de amor, indo de “Scherek e Fiona” a “Lineu e Nenê”. Com autoria de Nego do Ninho, Fogueira, Amauri Inspiração e Sr. Miguel, o samba foi interpretado por Sandro Jota R e agitou as arquibancadas da Intendente. Destaque para os versos do refrão do meio: “Amor bandido fere o coração/ Se não é correspondido, violência não/ Até o corcunda se apaixonou/ Branca de Neve com um beijo se apaixonou”.

Mestre-sala e Porta-bandeira

Rafael Gomes e Nani Ferreira estavam muito bem vestidos nas cores da escola: rosa, amarelo e branco. A saia de Nani carregava brasões da União do Parque Acari, envolvidos por penas amarelas e plumas rosas. Rafael vestia amarelo e dourado, esbanjando carisma e desenvoltura nos passos. Ambos passaram muito bem no primeiro módulo de julgamento, apresentando o pavilhão da escola e arrancando aplausos do público e dos jurados.

No entanto, durante o bailado em frente a segunda cabine, a ponta do pavilhão se desprendeu do mastro, enrolando a bandeira da União. O casal não se deixou abalar pelo incidente, dando continuidade a apresentação enquanto a direção de harmonia efetuava a troca de pavilhão, substituindo pela bandeira que vinha com o segundo casal.

Harmonia

A União se apresentou com uma comunidade que cantava desde o início. As primeiras alas vieram com muita empolgação. Porém, haviam pessoas desfilando sem saber o samba-enredo. As alas da branca de neve e das baianas pareciam sentir o cansaço da apresentação. O último setor da escola voltou a cantar forte, levantando a arquibancada, que passou a acompanhar o desfile com palmas.

Evolução

A agremiação de Acari demonstrou boa evolução em sua entrada na Intendente Magalhães. Ja no meio da pista, a escola parou alguns instantes enquanto era feita a troca do pavilhão do primeiro casal, após a segunda cabine de julgamento. Logo depois, a União retomou seu desfile com a empolgação do início. No final, a escola abriu alguns buracos na pista: antes e depois do segundo casal, e na frente do terceiro carro. A União fechou sua passagem com 43 minutos.

Alegorias

Foram apresentados três carros alegóricos, bem acabados e dentro do enredo da União do Parque Acari. O abre-alas era amarelo, dourado, rosa e verde, trazendo os símbolos da escola: um aperto de mão e uma coroa. Nas laterais, referências às agremiações que, ao se fundirem, deram origem a União: Corações Unidos do Amarelinho e Favo do Acari. A segunda alegoria era um jardim, com uma árvore no centro e a decoração inteira em verde. Destaques do carro representavam a fauna e flora, dando variedade de cor ao carro. Já o último carro passou extremamente colorido, encerrando o desfile.

Fantasias

A União apresentou, no geral, um bom conjunto de fantasias em suas alas. Os figurinos facilitavam a leitura do enredo da escola, que cantou o amor. Destaque para a uniformidade dos componentes da escola, que vieram com a fantasia completa. As alas do último setor passaram com vestimentas mais simples, porém nada que comprometesse o conjunto visual da Acari.

Bateria

A bateria manteve a sustentação do desfile da União do Parque Acari, com uma forte pulsação que empolgou as arquibancadas da Intendente. O andamento foi constante durante toda a apresentação da escola da Zona Norte.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui