Compositores: Claudio Russo, Franco Cava, Zé Luiz, Rute Labre, Elói Ferreira e Arlando Matheus
Participação especial: Victor do Chapéu

PORTELA
MESMO DEPOIS DE TANTOS ANOS
AINDA ME RENDO AOS SEUS ENCANTOS
EM LINDAS NOITES DE LUAR
PORTELA
LEMBRO RUFINO E CAETANO
A IMPONÊNCIA DO SEU MANTO
AZUL INFINITO A BRILHAR
GIRANDO NAS MÃOS DE DODÔ
E A VELHA GUARDA ELEGANTE A CANTAR
A RIMA DO COMPOSITOR
EM MACUNAÍMA, NO CIRCO E NO MAR
A LUTA DE QUEM NÃO TEM MEDO
A FORÇA DE CLARA BRINCANDO NA AREIA
NA CIFRA DO MEU SAMBA ENREDO
A LUZ DE CANDEIA

PEGA NA BARRA DA SAIA… IAIÁ
ENTRA NA RODA PRA DANÇAR CIRANDA
QUEM FEZ O CISNE DA PASSARELA GIRAR
FOI SEU NATAL QUE CHEGOU PRA VENCER DEMANDA

O MESMO CHEIRO DE MATO
DAQUELA TERRA MOLHADA
ONDE OXOSSI ASSENTOU SEU FUNDAMENTO
MÃE OXUM COM SEU ALENTO FEZ MORADA
SENHOR DE TODA LETRA E MELODIA
ME ENSINOU QUE A MONARQUIA
USA CHAPÉU PANAMÁ
PORTELA RIO QUE FICOU EM MINHA VIDA
NÃO POR ACASO SE TORNOU A PREFERIDA
E FEZ DE MIM UM DE SEUS GRANDES ORIXÁS
PORTELA ÉS MINHA ÁGUIA ALTANEIRA
SOU PAULO BENJAMIM DE OLIVEIRA
E TE AMAREI POR MAIS CEM CARNAVAIS

LÁIÁ LÁIÁ LÁIÁ LÁIÁ LAIÁ
ETERNO CELEIRO DE BAMBAS
LAIÁ LAIÁ LAIÁ LAIÁ LAIÁ
A MAJESTADE DO SAMBA

Comentários