Compositores: Joseth Rodrigues e Edson Batista

Mil novecentos e vinte
Foi quando tudo começou
Paulo chegou ao Vale do Rio das Pedras
Para cumprir sua missão
Nas terras do Antigo Engenho
Semeou a cultura do samba
Com as bençãos de São Sebastião
E nossa Senhora da Conceição
Junto com Caetano e Rufino
Imaginaram o azul e branco infinito
O conjunto Carnavalesco Oswaldo Cruz
Ele foi primeiro nome da Portela
Inaugurando o desfile oficial
Sagrou-se a campeã do Carnaval

Uma mensagem deixada, uma verdade, uma profecia
Que o samba dominaria o mundo Irradiando uma eterna alegria

Paulo relata a Caetano
O bater das asas da águia anuncia
Um cortejo Carnaval celestial
Aquela criação de outrora
Ganhou requinte um novo visual
A Dodô na passarela tão linda, tão bela
Wilma Nascimento o orgulho de Natal
Os surdos rufaram em som de trovoada
Era a escola campeã com hoje tem marmelada
Oh! Grande poeta o samba vem lhe plagiar
Se ele for falar da majestade hoje não vai terminar

Os mestres que emanam energia
Neste centenário ninguém vai se segurar
Em cada lágrima uma dose de emoção
Lá vem Portela conquistando gerações

Comentários