Fechada para atividades desde o início de março, devido a pandemia novo Coronavírus, a quadra da Portela foi reaberta neste sábado, seguindo todas normas sanitárias, com a volta da tradição feijoada da família portelense. A maior campeã do carnaval carioca seguiu o protocolo acordado com o poder público e que alterou o espaço físico. Além disso, não houve venda de ingresso de pista, todos os presentes tiveram cadeiras e mesas, e o bar ficou isolado do público.

Para Fábio Pavão, vice-presidente da Portela, o retorno da quadra e das atividades com público, mesmo que reduzido, foi extremamente positivo.

“Financeiramente, a quadra é fundamental para Portela. Claro, nesse momento que a capacidade é reduzida, e com todos os gastos que a gente teve para reabertura e montagem de uma estrutura, ainda vai ser pequeno o retorno. No entanto, a espera é que, aos poucos, a gente consiga utilizar mais a quadra como fonte de renda e aumentar os recursos da escola”, disse.

Antes da reabertura da quadra, o capelão da Portela, padre Marcelo Freitas, fez uma benção especial. No falado “novo normal”, a quadra teve um sistema diferente de atendimento. O garçom foi até a mesa pegar o pedido e levar para pessoa. Além disso, houve um rigoroso controle de acesso ao banheiro. Não foi permitido o uso do banheiro químico.

“Colocamos grades de proteção na parte externa da quadra, justamente para evitar aglomeração, igual estádio de futebol faz. Quando a pessoa entrou na quadra ela teve que passar por aferição de temperatura. Colocamos pontos de higiene, espalhados por toda a quadra, com recipientes de álcool em gel, além de um tapete higienizador”, relatou Fábio Pavão.

A rainha de bateria Bianca Monteiro, o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Marlon e Lucinha, o cantor Gilsinho e a bateria de mestre Nilo Sérgio encerraram o evento. Veja abaixo mais fotos da reabertura da quadra da Portela.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui