A pandemia de Covid-19 no Brasil mexeu com a rotina dos preparativos para o próximo Carnaval. Desde o fim do Carnaval 2020, as escolas de samba têm adaptado seus processos para respeitar as recomendações das autoridades de saúde e evitar a disseminação do coronavírus. Diante deste cenário, nesta quarta-feira, a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo se reuniu com o prefeito Bruno Covas para chegar a um entendimento de como e quando realizar o próximo Carnaval.

Além de Covas, participaram do encontro: Orlando Faria, secretário da Casa Civil; Milton Leite, vereador; Solange Cruz, presidente da Mocidade Alegre; Sidnei Carriuolo, presidente da Liga-SP e da Águia de Ouro; Paulo Serdan, presidente da Mancha Verde; e Jairo Roizen, gerente de Comunicação da Liga.

Neste primeiro momento, a Liga-SP levou ao prefeito os pilares do planejamento do desfile de uma escola de samba. Ainda não há uma decisão oficial sobre o próximo Carnaval.

“Essa é a primeira rodada [de conversas com o prefeito], vamos aguardar sermos chamados novamente, para que possamos acertar alguns detalhes a respeito do próximo Carnaval”, diz Sidnei Carriuolo.

A partir desta primeira conversa, Bruno Covas vai dialogar com as outras partes envolvidas no processo de preparação para entender a possibilidade de viabilizar o desfile das escolas de samba de São Paulo.

A Liga acredita que mais importante do que fazer um Carnaval, é garantir que ele aconteça com segurança e sem ameaçar a saúde dos envolvidos. As coisas têm acontecido com muita velocidade e, neste momento, as escolas de samba entendem que ainda há tempo para observar e estudar como será daqui pra frente.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui