O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, participou na manhã desta sexta-feira da entrega das obras do Sambódromo da Marquês de Sapucaí. Além da troca do asfalto da pista dos desfiles, foi feita toda readequação pedida pelo Corpo de Bombeiros, além de impermeabilização de setores das arquibancadas. Após dez anos, a pista dos desfiles das escolas de samba foi totalmente recapeada. Foram aplicadas mais de 1.850 toneladas de massa asfáltica. Além disso, o número de caixas de ralo mais do que dobrou: dos 33 existentes, passou para 70.

“O Sambódromo, pela primeira vez, terá o certificado dos Bombeiros. Só de imaginar que passou tantos anos sem isso é um absurdo. A Sapucaí passou por uma reforma importante, com a recuperação da estrutura. Toda recuperação e fresagem da pista. Estamos trocando a iluminação, terá uma iluminação cênica. O Sambódromo está pronto. A partir de março começam os ensaios técnicos”, afirmou o prefeito.

Paes falou também os desfiles das escolas de samba da Série Ouro e Grupo Especial, que começam no dia 20 de abril.

Fotos: Lucas Santos/Site CARNAVALESCO

“A partir do dia 20 de abril vamos ter carnaval. Convido os turistas para virem para cidade e se organizarem para o maior espetáculo em abril. Tivemos a tristeza de adiar, mas não será como o ano passado, esse ano a chave ficará com o Rei Momo. A taxa de contaminação está muito baixa na cidade. O adiamento foi necessário, preservamos a imagem de pessoas mal-intencionadas com o carnaval, inclusive, de líderes políticos querendo colocar a culpa no carnaval. Hoje, a gente mostrou o impacto econômico do carnaval para cidade, a quantidade de emprego que gera e arrecadação para os cofres da prefeitura. Além do impacto cultural”.

Ao site CARNAVALESCO, a secretária de Conservação, Anna Laura Secco, explicou o trabalho realizado na pista dos desfiles.

“A gente fez o asfalto novo da pista. Tiramos todo o asfalto antigo. Foram construídas mais caixas de ralo, fizemos melhoria na drenagem. As novas captações vão absorver e evitar que ela fique acumulada na pista”.

Presidente da Rio-Urbe, Rafael Salgueiro, contou ao CARNAVALESCO como foi feito o processo de readequação pedido pelo Corpo de Bombeiros para o Sambódromo.

“A RioUrbe fez a parte de readequação de incêndio. Toda tubulação foi trocada. Foram aproximadamente 4 mil metros de tubulação. Foi substituída toda a parte de hidrante, instalamos 200 hidrantes novos, as pinturas nas arquibancadas delimitando rotas de fugas, impermeabilização dos setores 2, 4, 6 e 8 para acabar com a infiltração, além da recuperação estrutural do setor 1. O trabalho atende normas dos Bombeiros. Fizemos também um castelo de água, com capacidade bem maior, que atende nova normativa, que é ter reserva de água só para incêndio, com uma parte toda de bomba, e ser atendido de uma forma mais eficaz. O Sambódromo está pronto e liberado para os desfiles”.

Presidente da Liesa, Jorge Perlingeiro, esteve presente na entrega da obra da Sapucaí e revelou ao CARNAVALESCO que a pintura da pista começa na próxima semana.

“Essa obra é de suma importância para o carnaval. Não era só problema do asfalto, ondulações e das chuvas. Os ralos eram muito antigos e com diâmetros muito pequenos. Agora, a gente sabe que vai ajudar muito. Estava tudo entupido antes. O asfalto é visual, mas também tiraram a ondulação e isso ajuda os casais de mestre-sala e porta-bandeira, além das comissões de frente. A ideia é fazer a pintura da pista na semana que vem, apenas dependemos da chuva parar para pintar”, afirmou Perlingeiro.

Daniela Maia, presidente da Riotur, ressaltou que os desfiles de 2022 recebem muitos ganhos com as obras e novidades, como a iluminação cênica.

“A gente vai mostrar a importância do carnaval para toda cidade. A Sapucaí é o berço que passa a maior festa popular do mundo. Tivemos muitos ganhos com a obra, como a nova drenagem, a pista recapeada e a nova iluminação. Finalmente, conseguimos melhorar a iluminação que era pedida pelo mundo do carnaval”.

Comentários