A quadra do Salgueiro foi palco, na noite de sábado e madrugada de domingo, da segunda edição do prêmio “Destaques do Ano”, oferecido pelo site CARNAVALESCO. Desde o início do mês, o público indicou seus candidatos nas categorias: Gestão, Personalidade do Ano, Responsabilidade do Ano, Representatividade, Live, Influenciador no carnaval, Atuação nas redes sociais, Comunicação e Criação Literária. * VEJA AQUI A GALERIA DE FOTOS

Fotos de Nelson Malfacini

Anfitrião da noite, o presidente André Vaz, do Salgueiro, foi homenageado. “É o reconhecimento de um trabalho, a gente fica muito feliz, só de estar participando aqui dessa premiação, ser indicado, é um reconhecimento do trabalho, a gente está no caminho certo. As escolas todas estão de parabéns, e o público vai ser premiado com o maior espetáculo que as escolas vão fazer na Avenida”, disse.

Veja abaixo todos vencedores

Responsabilidade Social: Portela. “A importância maior de tudo isso, é para o povo do Rio de Janeiro, para o povo brasileiro entender de uma vez por todas que uma escola de samba não é só uma casa de sambistas, uma escola de samba representa uma comunidade, e a escola de samba leva pertencimento aos foliões, é um claro, dentro de uma área em que dificilmente o estado entra, e essa prova que as escolas de samba deram doando alimentos, intermediando a vacinação, é um enorme exemplo que as escolas dão para as autoridades brasileiras acabarem com esse preconceito com as escolas de samba e entenderem que as escolas de samba são fundamentais na vida do povo carioca e do povo brasileiro”, afirmou o presidente Luis Carlos Magalhães.

Responsabilidade Social: Imperatriz Leopoldinense. “Fazer o bem é o ápice da vida. A nova gestão da Imperatriz tem isso como lema. Fazer o bem ao próximo, a Imperatriz pertence a um lugar muito carente, que é a Comunidade do Alemão. A gente sabe do nosso papel que é ajudar o próximo, ajudar as pessoas que mais precisam, associado a isso, a gente tem que dar a melhor resposta para aqueles que tanto criticam a nossa festa. E a melhor resposta é fazer o bem para as nossas comunidades. Que todos possam exercer esse papel com maestria”, Pedro Leite, membro da comissão de carnaval.

Responsabilidade Social: Beija-Flor de Nilópolis (bicampeã na categoria). “A Beija-Flor cuidou do seu povo não só nessa pandemia, durante todo o tempo. Doando alimentos, cuidando do nosso povo. Cesta básica todo mês. Agora na quarta-feira serão mais de duas mil cestas básicas, que serão as cestas de natal para diversas famílias. Esse é o trabalho da Beija-Flor, nossa responsabilidade”, explicou Dudu Azevedo, diretor de carnaval.

Personalidade: Wander Pires. “Primeiramente, queria agradecer ao site CARNAVALESCO, ao Alberto, e a Deus. Agradecer ao meu público, meus fãs, seguidores. Eu acho que foi a nossa história decisiva para ganhar esse prêmio, a nossa popularidade que ganhamos nesse último quase um ano. A Millena (Wainer), minha assessora, mudou a minha vida. Também a Mocidade Independente, a minha escola, meus patrões, a Vila Maria, é um conjunto de coisas, e, finalmente, a história que a gente tem construído no carnaval”, disse o cantor da Mocidade.

Personalidade: Selminha Sorriso. “É muito maravilhoso que aquela menina que sonhava em ser porta-bandeira, realizou seu sonho há 33 anos atrás. São 33 anos ininterruptos conduzindo um pavilhão de escola de samba. Há 26 anos pela Beija-Flor de Nilópolis. Eu tenho muitos sonhos e durante a pandemia, eu trouxe todo mundo comigo acreditando em dias melhores, tentando não deixar o Coronavírus me entristecer, fechar o meu sorriso, a silenciar a minha voz por meio remoto, por meio online, eu estive junto de cada um dos sambistas, de todos os lugares do mundo. Muito obrigada mundo do samba, nós somos uma família”.

Personalidade: Gabriel David. “Gostaria de dizer que isso aqui para mim é o maior prêmio que eu já ganhei no carnaval e é muito gratificante, porque eu tenho certeza que todos os pequenos avanços que nós tivemos esse ano, representam esse prêmio. Seja o programa Seleção do Samba, seja mudanças que a Liga está sofrendo, porque a gente sabe que o caminho ainda é longo, mas isso aqui faz diferença pra mim, pois a gente sabe que está no caminho certo, que a gente está andando em uma direção certa, e temos que continuar que a gente está cada vez mais vai conseguindo levar o samba para o lugar que ele merece, e que o nosso país precisa. Afinal , essa é a maior exportação cultural que a gente tem para o mundo. Eu gostaria de agradecer também as pessoas que têm responsabilidade direta por eu estar aqui. Primeiro gostaria de agradecer ao meu pai. E gostaria de agradecer também a uma pessoa que dentro do barracão de escola de samba foi o que mais me incentivou a está perto do carnaval, já disse isso algumas vezes, mas se eu estou aqui hoje eu devo muito a esse cara, e, é o mestre Laíla. Queria também agradecer ao Almir Reis, presidente da Beija-Flor, um cara que me incentivou muito e poder trabalhar ao lado dele na Beija-Flor me ajudou a ter as ideias mais claras dentro da Liga. E por fim agradecer a Beija-Flor de Nilópolis, pois tudo que eu tenho no carnaval, eu devo a ela”.

Gestão: Marcelinho Calil. “A proposta de fazer o Oscar do carnaval é maravilhosa. Uma proposta ousada e necessária. A gente consegue discutir, conversar e engrandecer mais a nossa festa e os profissionais que nela estão. Uma honra enorme ganhar mais uma vez este prêmio, e falando da gestão da Viradouro não posso deixar de falar de uma pessoa que é Marcelo Calil também, estamos juntos nessa. O carnaval muita vez tem a cultura de fazer uma análise só no resultado, então a escola ganhou e ela funcionou. Este talvez seja um grande erro. Quando a gente consegue discutir e conversar e enaltecer não só a Viradouro, o Marcelo, mas todos aqueles que estão no processo todo, como todos os presidentes que ganharam na responsabilidade social, que é tão importante neste contexto do mundo. Então, administrar todo mundo sabe que não é fácil, são várias variáveis que a gente tem para equilibrar. Em um ano de muita imprevisibilidade, não por culpa de ninguém, mas pela pandemia que a gente viveu, poder contribuir, poder ser reconhecido como gestor do carnaval, é uma honra muito grande. Não poderia deixar de mencionar toda a equipe da Viradouro. A família Viradouro é excepcional . Todos os prestadores de serviço para a Viradouro também são vencedores deste prêmio. Então na Viradouro, nossa política, nossa maneira de trabalhar é a humildade, é a única estrela que existe na escola é a própria escola”, afirmou o presidente bicampeão da categoria.

Representatividade: Wic Tavares. “Queria agradecer a todos que votaram, a minha família que está aqui, queria dedicar esse prêmio a minha mãe que é uma cantora de samba há muitos anos, à minha madrinha. Mãe, isso aqui é nosso, Millena ( Wainer) isso aqui é nosso, Débora, a todas as cantoras de samba, isso aqui é nosso, para todas as mulheres que resistem no samba. Esse prêmio é nosso! Eu estou muito feliz. Lili (Lisandra) esse prêmio é nosso. Eu só tenho que agradecer ao site CARNAVALESCO por colocar essa pesquisa em jogo e agradecer o povo por esse presentaço aqui, e que possa vir muito mais”, comentou a cantora da Unidos da Tijuca.

Influenciador no carnaval: Milton Cunha (representado por Samile Cunha). “Saravá! Boa noite Salgueiro, boa noite site CARNAVALESCO, eu pedi a vocês para não me escolherem, eu não sou influencer, eu não quero ser influencer, eu sou “desinfluencer”. O Milton na verdade, ele estimula que vocês pensem com as próprias verdades e construam suas “pessonalidades”. E, que cada um seja feliz na maneira que cada um deseja ser”.

Atuação nas redes sociais: Mocidade (representada por Rodrigo Coutinho). “A gente na Mocidade tem sempre uma preocupação de implementar uma prática de comunicação da escola. Eu trabalho há oito anos e queria agradecer a toda infraestrutura dada pela escola, pela diretoria da Mocidade, do nosso patrono Rogério de Andrade até o nosso vice-presidente Luiz Cláudio Ribeiro. A gente sempre tem essa opção de sempre dar a marca algo mais bem humorado, mais alinhado com aquilo que é a Mocidade, uma escola de vanguarda, uma escola de animação. A Mocidade tem uma torcida jovem muito atuante e é isso que a gente tenta trazer para o dia a dia”.

Criação Literária: Leonardo Antan, pelo livro “Laroyê Xica da Silva”. “É uma honra vir ao Salgueiro e trazer esse livro do Salgueiro. E gostaria de agradecer a todo o coletivo Carnavalize que se esforçam por cuidar da memória do carnaval, registrar as histórias. E, esse prêmio vai para a Isabel Valença, e para tantas figuras que fizeram a história do Salgueiro”.

Comunicação: Boi Beleza (representado por Fábio Fabato). “A saída para esse país é o carnaval. Saibam sempre disso. O carnaval faz circular R$ 4 bilhões de reais nessa cidade. O carnaval gera emprego, o carnaval é amor livre de beijar na boca, é um ato revolucionário. E carnaval, é o momento que o Brasil mais se aproxima de ser desenvolvido. Toda vez que alguém falar mal do carnaval , diz pra ele ou pra ela que o carnaval é a salvação do Brasil. O Brasil é desenvolvido no carnaval. Quando a gente samba, quando a gente canta, quando a gente bate um tambor, a gente tá fazendo uma revolução. Então, juntos, defendamos o carnaval. Claro, que a ciência manda. A ciência que vai dizer que pode ter carnaval. Mas, defendam o carnaval completamente. Porque tem gente que vive dele. O carnaval é emprego, o carnaval é renda, e sobretudo, o carnaval é o nosso coração pulsando”.

Comentários