A Beija-Flor de Nilópolis é muito mais que uma escola de samba. A Deusa da Passarela é referência nas atividades sociais com sua comunidade. Na categoria “Responsabilidade Social”, a Azul e Branco foi a vencedora na votação popular e entre a equipe do site CARNAVALESCO. Entre os jornalistas convidados, a Grande Rio foi a vencedora.

“Essa premiação é diferente de tudo no carnaval. É um prêmio muito legal de receber. O reconhecimento do trabalho social da Beija-Flor não é feito somente agora na pandemia. A escola há muito tempo tem diversas ações sociais para população de Nilópolis. Durante a pandemia, foi mostrado mais das nossas atividades. Um dos pilares da Beija-Flor é cuidar da sua comunidade, com escolinhas de bateria, mestre-sala e porta-bandeira, distribuindo comida na rua, dando cestas básicas. É bom ser valorizado pela imprensa. O Almir Reis, nosso vice-presidente, é o cara que se dedica muito também na parte social da Beija-Flor. Temos o compromisso com o mundo do samba que vamos continuar sempre fazendo nossas ações sociais”, disse Dudu Azevedo, diretor de carnaval.

Conheça alguns dos projetos da Beija-Flor:

Desde da década de 1980, a Beija-Flor faz ações sociais com crianças, jovens e adultos. Segundo a escola, são mais de 1500 famílias impactadas por ano, com 40 mil jovens formados.

O Educandário Abrão David, fundado em 1987, atende mais de 900 alunos, de 6 aos 16 anos, no espaço que conta com três prédios onde estudam até o 9º ano.

“Acompanhava o desenvolvimento das atividades da Creche, quando vi que, passados os anos, as crianças que estudavam lá desde pequenas estavam ameaçadas de ver seu desenvolvimento educacional suspenso. Até aquele momento, o futuro delas era sair da Creche e serem ‘jogadas’ na rede pública de ensino, que na época era bastante ruim. Para que o trabalho da Creche tivesse uma continuidade, criamos o Educandário. Lá (no Educandário), as crianças estudam até a oitava série”, relembra Anizio.

A creche Júlia Abrão David, criada em 1980, atende 276 crianças entre seis meses e seis anos de idade, em 2 turnos com 4 refeições por dia (Café da manhã, almoço, lanche e jantar). Para atender com qualidade as crianças matriculadas na Creche – e seguindo as recomendações da Secretaria de Educação – as crianças de cada turma são divididas em dois grupos: no turno da manhã o primeiro grupo estuda na sala de aula, enquanto o segundo grupo fica no pátio com as recreadoras em atividades livres, mas educativas. No turno da tarde, a situação se inverte.

O projeto profissionalizante “Talentos da Beija” atua com 1 mil pessoas. Nessa iniciativa, os alunos (crianças, adolescentes e adultos) recebem aulas de Jiu-Jitsu, tênis de mesa, futebol, natação, dança, dentre outras.

Comentários