A Unidos de Vila Maria, foi a quinta escola a desfilar. Levando o enredo: “O mundo precisa de cada um de nós, a Vila é porta-voz”, a escola mostrou um ótimo conjunto alegórico, apesar dos incidentes com as iluminações dentro das alegorias. Os foliões passaram corretamente e, ao fechar dos portões na dispersão, a comemoração foi insana. Alguns componentes até cantaram uma música onde a letra diz que o título da Vila Maria chegará em algum momento.

“Meu entrosamento com o mestre Moleza sempre foi divino e maravilhoso. Mas hoje, foi melhor ainda. Atingimos a perfeição. Mestre Moleza é o maior, junto com o meu mestre Dudu lá no Rio. Meu carro de som, graças a Deus, só tenho a agradecer. Tudo que eu pedi a eles, executaram muito bem. Agradeço todo o time. Também tenho que agradecer a todos os orixás, que me ajudaram bastante. Foi um desfile maravilhoso. Superamos ano passado e fizemos um desfile digno de subir ao pódio. Eu venho sonhando com isso há 5 anos junto com a Vila Maria. Está chegando o nosso momento”, disse.

“Foi um desfile emocionante pelo tempo sem desfilar. Optamos por grandes alegorias. Deus abençoou e passamos bem. Sobre as alegorias apagadas, é algo que não cabe nem à escola. A gente contrata e, de repente, as pessoas não fazem o devido. Podemos pensar que no atraso, a escola pode ter sido prejudicada também, porque a capacidade do gerador pode ter sido prejudicada nesse sentido. Mas, vamos buscar o campeonato. A escola está cada vez mais madura. Tomara que seja esse ano”, comentou.

Comentários