A Imperatriz Leopoldinense retornou neste domingo sua fase de eliminatórias de sambas-enredo para o Carnaval de 2022. O desfile do ano que vem marcará o retorno da verde e branco para o Grupo Especial, além da volta da carnavalesca Rosa Magalhães. Ela vai desenvolver o enredo “Meninos, eu vivi… Onde canta o sabiá, Onde cantam Dalva & Lamartine”. Ao site CARNAVALESCO, a presidente Cátia Drumond respondeu sobre o momento da agremiação, que é a mais atuante durante a pandemia entre todas do Grupo Especial, seja com lives, passando por diversas atividades sociais com a comunidade da zona da Leopoldina, e no resgate do protagonismo no carnaval.

Cátia Drumond carrega o legado de Luizinho Drumond na Imperatriz. Fotos: Danilo Freitas

“Comecei na Imperatriz em 1979 na ala das crianças. Passei pelas alas de adulto, desfilei no abre-alas por quatro anos e depois fui para chefe de barracão e do setor de compras. São 27 anos. Meu pai era muito tradicional. Conseguimos manter e trazer a modernidade. Estou muito feliz. Ver uma escola de samba, que passou pelo Acesso, ganhou o carnaval, perdeu seu presidente que comandou por 45 anos, e está ressurgindo com a comunidade, só posso estar muito feliz”, comentou Cátia Drumond.

Um dos destaques da nova gestão da Imperatriz é João Drumond, filho de Cátia e neto de Luizinho Drumond. A mãe rasgou elogios ao filho e o trabalho desenvolvido na escola.

“Vejo o João como meu pai me via. Eu não tinha essa ligação tão grande com a quadra, porque sempre estive no barracão, nos bastidores. Ver um jovem, aos 19 anos, se preocupando com o próximo e com a comunidade, é gratificante. O futuro está aí. Desfile com grávida do João. Está no sangue. É verde e branco. Ele falou para gente seguir o legado do meu pai. É difícil substituir e como mãe é gratificante ver que está dando resultado. A comunidade pode esperar uma Imperatriz forte”.

Segmentos falam do outro patamar da Imperatriz

O site CARNAVALESCO também ouviu alguns personagens fundamentais para o sucesso do desfile da Imperatriz no ano que vem. Mestre Lolo, craque no comando da bateria, revelou que os ensaios estão programados para começarem em agosto.

“A nova diretoria chegou querendo o que o pai fazia e muito mais para não deixar o seu Luizinho no esquecimento. Vieram com muita garra e querem colocar a escola no mesmo patamar que era na década de 1990. A escola está muito organizada e aceita ideias novas. Vamos chegar e fazer um belo. Trazer a comunidade para dentro da escola é essencial. É certeza de um bom desfile. No dia 9 de agosto, vamos começar os ensaios de bateria”.

O casal de mestre-sala e porta-bandeira, Thiaguinho e Rafaela, citou o processo de resgate da Imperatriz. “Tudo se modificou. Temos um carinho eterno pelo nosso eterno presidente (Luizinho Drumond). Você chegar na quadra e não ter a presença dele bate uma saudade. A família está cumprindo esse papel de maneira tão grande. Fomos rebaixados, permanecemos de cabeça erguida, voltamos e a Imperatriz está se rejuvenescendo. É um momento único que a Imperatriz está vivendo. A sementinha começou a partir do rebaixamento e o abraço da comunidade. A nova diretoria vem dando estrutura para todos os profissionais e sempre botando a Imperatriz em atividades”, citou a porta-bandeira.

“A integração da Imperatriz com a comunidade está muito grande. Sempre escutei a comunidade falando que faltava algo e hoje estamos de portas abertas. Estamos escutando o oposto. O auge dessa nova gestão é a abertura. Quando você agrada e abraça tem o carinho dobrado da comunidade”, completou o mestre-sala

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.