O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Castanheira, conversou com o site CARNAVALESCO sobre a decisão do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, de cancelar os desfiles em 2021 das escolas de samba, que estavam previstos para o mês de julho, devido à pandemia da Covid-19.

“É uma decisão difícil, mas com coerência diante do atual cenário. A nossa maior preocupação agora é conseguir solução para todas escolas de samba e os profissionais que trabalham na cadeia produtiva do carnaval”, disse Castanheira.

Por intermédio de sua assessoria de imprensa, a Liesa também se pronunciou oficialmente sobre a decisão de Eduardo Paes: “A Liesa manifesta seu apoio e compreensão à referida decisão, tendo em vista o aumento geral dos casos de Covid-19 e o atual momento relacionado às incertezas quanto aos prazos de vacinação e imunização da nossa população. Lembramos, por oportuno, que a realização dos desfiles do Grupo Especial, no mês de julho de 2021, sempre esteve condicionada à liberação das autoridades e também à segurança de todos os envolvidos no nosso espetáculo”.

Segundo o dirigente da Liesa, em entrevista ao CARNAVALESCO, o caminho está sendo bem traçado em parceria com a Riotur, a secretaria de Cultura do Estado, e a TV Globo, detentora dos direitos de transmissão dos desfiles das escolas de samba.

“Estamos desde o ano passado conversando com a TV Globo. Buscando soluções. Temos uma grande parceria. Além disso, já tive reuniões com a Riotur e estou sempre em contato com a secretaria de Cultura estadual para termos soluções, como a realização das lives, que são fundamentais no andamento da cadeia produtiva das escolas de samba”.

Jorge Castanheira revelou que também está em constantes reuniões buscando conseguir a desinterdição da Cidade do Samba.

“Estamos tentando uma solução jurídica com os advogados da Liga para conseguirmos a liberação da Cidade do Samba. É fundamental para todas escolas de samba”, explicou.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.