Presidente da LIGA-RJ, que comanda a Série Ouro, com as escolas que desfilam na sexta e sábado de carnaval, Wallace Palhares conversou com o canal “Mais Carnaval” e abordou diversas questões do Acesso, entre eles, a mudança da Lierj para LIGA-RJ e as parcerias futuras com os poderes municipal e estadual.

Wallace Palhares é o presidente da LIGA-RJ. Foto: site CARNAVALESCO

Criação da LIGA-RJ

“As pessoas questionam a mudança. A LIGA-RJ já existia. Foi quando rompemos com a Lierj. A gente pleiteava muitas coisas. O processo é normal. DEpois de estudos e conversas com empresas, para termos uma marca fortalecida, a gente precisa ter a Liga mais robusta. Não podemos ser dependentes 100% do dinheiro público, vamos buscar receitas com empresas também. A LIGA-RJ vai cuidar dos desfiles e a Lierj da memória das escolas de samba”.

Trabalho da Lierj

“A Lierj não acabou. Ela ficará cuidando especificamente da cultura das escolas de samba. Vamos intensificar esse trabalho cultural. Vamos buscar a integração com as escolas, e, principalmente, o trabalho do departamento social com parcerias. A pandemia mostrou que essa autonomia é fundamental. A diretoria será eleita e vamos divulgar em breve. O departamento cultural vai focar nas histórias das agremiações. Queremos resgatar isso”.

Apoio do poder público

“Dependemos da Riotur. Ela está muito presente com a gente. Lógico, se a gente puder ter algo do Estado será maravilhoso. Teremos apoio do governo municipal. Já tem uma conversa bem bacana. A antiga gestão nem atendia a gente. Agora, a comunicação é o tempo todo. Já fizeram o alargamento da pista para saída dos carros da Unidos de Padre Miguel e Cubango. Teremos uma grata surpresa daqui uns 15 dias. Muita coisa bacana vai acontecer. O prefeito Eduardo Paes nos dá total atenção. Ele, por exemplo, acha inadmissível que passe o carnaval de São Paulo para o Rio de Janeiro. Ele quer a transmissão da Série Ouro na sexta e sábado. Posso afirmar que o tratamento é diferente com os poderes municipal e estadual”.

Carnaval 2022

“Ninguém está forçando a barra para termos os desfiles. Só vai ter carnaval com a vacinação. É muito fácil falar e só pensar no próprio umbigo. O carnaval não é só pelo lado da festa. A gente escuta cada desrespeito com os profissionais que trabalham nas escolas de samba. Só com o carnaval que ouvimos que as pessoas não precisam trabalhar. Nosso planejamento é com os desfiles em fevereiro de 2022. Não podemos relaxar com essa data, mas caso não aconteça, a gente conta com o calendário para o meio do ano”.

Série Ouro

“Continua a mesma coisa. Sete escolas na sexta e oito no sábado de carnaval. Não englobamos escola nenhuma de outro grupo. A LIGA-RJ vai cuidar dos desfiles. Com outra visão, olhando mais amplo para buscarmos parcerias. Vamos sofrer transformação na venda de ingressos. Precisamos, de fato, nos modernizarmos”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.