Prestes a completar um ano de projeto, o Pensamento Social do Samba, fundado pelos sambistas Mauro Cordeiro e Vinícius Natal, abre uma nova turma de cursos on-line para falar sobre o maior espetáculo da Terra.

Com a finalidade de apresentar ao público as questões sociológicas, antropológicas e culturais que o samba carrega, a dupla compartilha experiências no mundo do carnaval, incluindo seus estudos de caso no projeto em forma de cursos, debates, workshops, palestras e outras ações. Com o sucesso dos cursos realizados no ano passado, os enredistas se uniram novamente para dar continuidade ao programa de estudos sobre o samba brasileiro.

Dessa vez, o ponto de pesquisa surge a partir da seguinte pergunta: “Afinal, o que faz de uma escola de samba ser o que ela é?”. Através disso, a didática do curso é construída focando nas várias formas de arte e esferas dentro do amplo universo do samba, como se definem seus segmentos e como se constrói o carnaval das escolas de samba, sem perder, é claro, a principal característica do projeto, que é o conceito de debater o samba a partir das questões de classe, raça e gênero dentro da cultura brasileira.

Focado em mostrar ao público que o carnaval tem samba no pé e embasamento histórico, o Sociólogo e futuro Doutor em Antropologia pela UFRJ, Mauro Cordeiro fala sobre a importância de se estudar o carnaval num contexto geral:

“Historicamente o carnaval carioca é um palco que torna pública as tensões existentes e as disputas pela cidade. Através do carnaval podemos compreender os múltiplos projetos de classe que, de alguma forma, se fazem notar no período dessa festa que é política por natureza”

O curso foca, também, no relato de como se constrói o carnaval e como o mesmo se tornou uma peça importante, gerando emprego e se tornando uma fábrica de profissões:

“As escolas de samba e o carnaval, na história da cidade do Rio de Janeiro, se tornaram o principal ativo cultural. É a partir deles que a gente gera não só renda e emprego, mas também conexão das pessoas com seus territórios e suas identidades”, afirma o Doutor em história do carnaval e um dos enderista de “Tata Londirá: o canto do caboclo no quilombo de Caxias”, Vinícius Natal.

Ambos enraizados no samba carioca desde criança, os sambistas encontraram a junção de suas trajetórias pessoais e suas bagagens acadêmicas como uma forma de construir conteúdo e conhecimento sobre o samba, mostrando como ele nasceu e suas contradições ao decorrer dos anos.

Serviço:

O curso se inicia no dia 09/02, às terças e quintas-feiras, de 19h às 21h. O valor do curso por cada aluno é de R$ 200,00 + R$ 20 (taxa Sympla). Todas as aulas são gravadas e disponibilizadas aos alunos inscritos.

Política de Bolsas: Serão oferecidas bolsas para alunos negros (pretos e pardos), para concorrer, basta enviar um e-mail para [email protected] com uma carta justificando o pedido. As bolsas serão limitadas.
Para inscrições e mais informações:  https://www.sympla.com.br/e-o-samba-fez-escola__1098390
Comentários