A cantora Lexa vai estar a frente da Pura Cadência, da Unidos da Tijuca, no Carnaval 2020. Com o nome em bastante destaque no momento, principalmente, na música carioca com sucessos como “sapequinha”, “Posso ser” e “Para de marra”, engana-se quem pensa que o mundo do samba é uma novidade para a artista. Lexa foi rainha da Unidos de Bangu em 2018 e 2019. A cantora falou à reportagem do CARNAVALESCO sobre o sentimento da estreia na escola do Borel.

“Realização, acho que a palavra é realização, uma grande alegria. Eu fui rainha do Grupo de Acesso por dois anos e agora estou no Especial”, disse Lexa.

Nos ensaios de quadra, a cantora chega a cantar o samba exaltação da Tijuca e tocar tamborim por alguns minutos, lembrando como gosta de fazer uma outra rainha, Viviane Araújo. Porém, ao ser perguntada sobre a inspiração para o cargo, Lexa citou o nome de outro ícone do carnaval carioca.

“Eu com certeza me inspiro na Luma de Oliveira. Porque ela pra mim é a rainha das rainhas. Ela é simplesmente maravilhosa”.

Simpática, a cantora sorri para todo mundo e interage com os segmentos da agremiação.

“Ja conversei com as passistas ali na Camorim, pedi licença a elas para entrar nessa comunidade tão forte, aguerrida que é a Unidos da Tijuca. Aprendi a tocar tamborim em escolas do Grupo de Acesso B quando era mais jovem. A essa Unidos da Tijuca, eu peço licença à velha guarda, licença às baianas”.

Por fim, Lexa também revelou que já está em sintonia com mestre Casão e com a “Pura Cadência”.

“Já estou ‘pegando a manha’. O mestre Casagrande é sensacional e a bateria é maravilhosa de um forma única. E eu já estou aprendendo todas as paradinhas agora”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui