O sambista não poderia estar mais feliz, após dois anos de silêncio, o templo sagrado do carnaval carioca voltou a receber os ensaios das escolas do Grupo Especial, Imperatriz Leopoldinense, São Clemente e Portela ensaiaram na avenida e renovaram o sentimento de amor e esperança dos sambistas. A cada vez que a sirene anunciava o início dos desfiles era possível ver inúmeros torcedores arrepiados, alguns revelaram que sentiram o friozinho na barriga assim que ouviram o samba exaltação da sua escola do coração, aumentando ainda mais a ansiedade para os desfiles oficiais.

Foto: Divulgação/Liesa

Para alguns, a volta ao sambódromo foi marcada por muita alegria e reencontros: “Estou muito feliz de poder sentir esse momento novamente, hoje eu reencontrei aqui na avenida uma pessoa do carnaval de 1997, ela saía na bateria da Portela e de olhar a se reconheceu. É o momento de nós, que gostamos de samba, termos esse reencontro, de sentir que nós estamos vivos e gratos por estarmos aqui”, disse a assistente social Aida
Vianna, de 57 anos.

Perguntada para qual escola torce, Aida respondeu: “não tenho escola específica, eu valorizo Sapucaí, eu valorizo Intendente Magalhães, porque eu gosto de samba, eu quero carnaval como uma carioca nata. Perdoem aqueles que não gostam, mas estar aqui hoje tem um significado diferente”.

Não foram só os cariocas que aproveitaram a primeira noite de ensaios no Sambódromo, a curitibana Patrícia Vanessa, de 36 anos, esteve presente, ela que é passista do Paraíso do Tuiuti e também desfila no carnaval do Paraná contou o que o samba significa em sua vida.

“A escola de samba pra mim é onde eu aprendo, onde tenho meus amigos, é quando eu tenho união, muitos não vêem esse valor, mas é dentro da escola de samba que eu tenho isso”.

Sobre a volta dos ensaios, ela pontuou: “é emocionante, acho que nem consigo falar direito, foram dois anos sem o samba, só quem gosta, quem ama e vive isso sabe o que estou sentindo agora”.

O portelense declarado, Mário Jorge Filho, de 21 anos, falou da angústia pela demora na volta dos ensaios e destacou a alegria de finalmente poder reencontrar os caminhos de casa. “Achei que nunca mais pisaria aqui novamente, o momento que passamos, não só o pandêmico, mas também o político, com várias forças se voltando contra o carnaval, deixou todos nós apreensivos, foi díficil ter o pensamento positivo de que estaríamos aqui novamente, só de chegar aqui eu já quis chorar, geralmente só choro em desfile oficial, mas com certeza vou chorar hoje, esse lugar é minha casa sagrada”.

Há pouco tempo Mário ingressou em um curso de aderecista e falou sobre a importância das escolas de samba em sua vida. “Tudo que eu faço na minha vida pessoal é voltado para escola de samba, trabalho pra ter dinheiro e ter sustento pra vir para uma escola de samba, estudo para futuramente trabalhar nessa área, evoluir ou desenvolver algum enredo. Esse tempo fora do palco da minha vida foi tenebroso, com certeza um dos piores momentos da minha vida”.

Morando na europa há vários anos, a carioca Rita Stylus estava bem emocionada por estar de volta à Sapucaí. “Moro em Barcelona desde 1991, então pra mim estar aqui hoje é um renascimento, eu vi a Marquês de Sapucaí montar e desmontar pra gente desfilar e isso a gente tem que levar dentro do nosso coração pra sempre. É uma emoção muito grande, o samba é minha vida”.

O carnaval é tão importante para Rita que em 2018 ela criou uma escola de samba em Barcelona, a Alegria de Barcelona. “O padrinho da nossa escola é o Martinho da Vila e como ele é o enredo da Vila Isabel esse ano, muitos componentes estão vindo para desfilar aqui, não poderíamos ficar de fora dessa homenagem”, comentou a carioca.

Rita, que é bailarina, se emocionou ao relembrar a época que desfilava e disse: “sempre que eu pisava aqui eu chorava, para qualquer escola que entrasse, sei que dessa vez não será diferente, pra mim sempre será emocionante estar aqui”.

Ficou evidente a paixão do carioca pelos ensaios técnicos e a importância do momento para a população. Todas as escolas proporcionaram ao público belíssimas apresentações de seus segmentos e os próximos finais de semana prometem ainda mais emoção.

Comentários