Por Guilherme Ayupp e Victor Amancio

A temporada dos ensaios técnicos no Sambódromo segue indefinida. A previsão da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) era de ínicio em 26 de janeiro, mas até o momento, a verba estadual, vinda pela Lei Rouanet, não chegou e as escolas ainda aguardam a liberação das obras do Sambódromo. A Riotur informou ao site CARNAVALESCO que tudo estará pronto.

Perguntado sobre a regularização da Marquês de Sapucaí, o Corpo de Bombeiros explicou ao CARNAVALESCO que o processo está em andamento.

“Algumas das medidas prioritárias apontadas pela corporação para a segurança do espaço foram: disposição de extintores, instalação de sistema de pressurização das bombas que abastecem as mangueiras, iluminação e sinalização de emergência”.

segundo os Bombeiros, a Riotur também tem que entregar a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) das instalações elétricas e de telecomunicações do espaço, que é uma exigência da legistação e fazem parte do processo de regularização.

“Entregamos e os Bombeiros pediram algumas mudanças. Já realizamos e vamos protocolar no início da semana”, afirmou Rodrigo Paiva, da Riotur. O prazo dos Bombeiros é 16 de janeiro.

Autorização para os blocos

Ao site CARNAVALESCO, o Corpo de Bombeiros também falou sobre o proceso de regularização dos blocos para o Carnaval 2020.

“Dos mais de 500 blocos cadastrados pela Riotur, menos de 200 carecem de regularização nos órgãos de segurança. Em especial este ano, um cronograma foi firmado entre os órgãos públicos e os representantes dos blocos, tudo acompanhado pelo Ministério Público Estadual, que controla os prazos de protocolo e resposta aos processos de regularização. Toda a análise é feita criteriosamente por profissionais com expertise e know-how em grandes eventos e reunião de público”.

Comentários