Em sua última ação beneficente do ano, o projeto Ritmo Solidário entregou neste domingo 300 cestas de Natal aos ritmistas das escolas de samba do Grupo Especial e Série Ouro. Cada grupo foi em um horário diferente para não ter aglomeração. Desde sua fase de implementação, o Ritmo Solidário já ajudou mais de 2 mil famílias, sendo uma total de mais de 40 toneladas de cestas.

Cada bateria esteve presente com 15 músicos que saíram do espaço com a certeza de uma mesa digna nos festejos de fim de ano.

Alguns mestres falaram sobre a ação:

MESTRE DEMÉTRIUS, ACADÊMICOS DO CUBANGO
“Os ritmistas nesta pandemia passaram uma dificuldade muito grande e receber uma cesta de natal é uma atitude muito boa. Isso é uma ajuda muito grande que o projeto fez para eles”.

MESTRE CHUVISCO, ESTÁCIO DE SÁ
“Dezembro é o mês do natal e o ritmista tendo um vinho, um panetone e uma cesta para botar na mesa é realmente de um valor muito grande o que está sendo feito pelo Ritmo Solidário. Esse projeto tem que continuar por mais tempo”.

MESTRE RODNEY, BEIJA-FLOR DE NILÓPOLIS
“A gente fica feliz com a possibilidade de ver nossos ritmistas com alguma coisa na mesa neste período. Quero parabenizar ao China (idealizador do projeto) pelo empenho”.

MESTRE MARCÃO, PARAÍSO DO TUIUTI
“É muito gratificante ver os nossos músicos recebendo essa ajuda. A gente depende dessa rapaziada quando temos um ensaio, show, desfiles e os caras estão sempre presentes. Por isso é muito importante o Ritmo Solidário para o universo do samba”.

MESTRE FAFÁ, ACADÊMICOS DO GRANDE RIO
“É muito importante essa ajuda ao ritmistas. Essas ações não podem parar. Essa semana eu dei dois casacos da nossa bateria para serem rifados e levantarmos mais fundos para o Ritmo”

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.