Por Philipe Rabelo

Três palavras conseguem resumir o desfile da Unidos de Vila Isabel. Bela, imponente e impactante. Se em 2019 a escola desfilou repleta de luxo, 2020 não foi diferente. Se havia alguma dúvida que a dignidade tenha voltado pro ninho, ela caiu por terra assim que a azul e branca passou pela linha amarela da dispersão.

Uma das mais emocionadas após o desfile era Sabrina Sato. A musa deixou de ser rainha de bateria para ser nada menos que a Rainha da Escola, ao lado de Martinho da Vila. Sobre o baluarte, ela declarou que já passou da hora dele ser homenageado.

“Foi um máximo desfilar representando a escola ao lado do Rei Martinho. Volto a dizer: Martinho tem que ser enredo”, disparou Sabrina.

Apesar de experiente e acostumado com todos os tipos de reações após verem suas comissões, o coreógrafo Patrick Carvalho contou que apesar das dificuldades todo trabalho foi muito bem executado por seus bailarinos.

“Que energia é essa da Vila? Não dá pra explicar. Esse foi um trabalho de muita emoção pra mim, foi diferente do ano passado. As dificuldades foram grandes e conseguir impactar a avenida é muito especial. Chamei um artista de Parintins, Juscelino, falei que queria as onças bem reais. Fomos desenvolvendo e conseguimos achar o caminho, que era bastante difícil. Uma coisa nunca feita por nós, um desafio. Essa força de fazer a comissão conseguir trazer a escola é sempre um desafio, mas posso dizer que conseguimos”, finalizou

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui