Compositores: Chacal do Sax, Adriana Chapelien, Alê Zuk, Roberto Zuk, Divoney Perasa, Kaká Sol, Alexandre Rivero e Felipe Mussili

Sou do Morro do Salgueiro, cria da comunidade!
A essência do meu povo, preto na identidade!
E ninguém vai calar a nossa voz:
Da negritude, resistência somos nós!

Ô, ô, será que a casa grande não findou?
Ainda sinto a herança do feitor:
O tronco social do dia a dia
E a chibata que açoita nossa cor!
Senhor, sempre resisti contra a maldade
Na Pequena África ergui
O meu quilombo em liberdade
“Nega baiana”, tem quindim no tabuleiro
E o aroma do tempero é de enfeitiçar…
“Nega baiana”, do axé, eu sou herdeiro
Batizado no terreiro, coroado no congá!

Atabaque ressoou! Ê, camará!
No toque do Caxambu, Preto Velho vem jongar!
E abre a roda que tem capoeira:
Do preconceito não levo rasteira!

Meu black é poder, o pente liberta
E a mente do povo tá em “transição”…
Tô na passarela, sou destaque na tela
Mostrando pro mundo minha vocação
Um baile no racismo pra comemorar…
Tem charme à luz do luar…
No sorriso negro dessa gente
No passo da massa, swing da raça é diferente…
Salgueiro, ousar em resistir foi pioneiro
Na luta que jamais será em vão:
Exaltar os heróis desse amado torrão!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui