A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa tornou pública a lista das entidades habilitadas e inabilitadas que se inscreveram no edital #CarnavalNasRedesRJ, criado pelo Governo do Estado para socorrer ligas, escolas de samba e profissionais do setor. O resultado preliminar dos 120 projetos inscritos foi divulgado no Diário Oficial, no site da Secretaria e no sistema Desenvolve Cultura.

Na chamada #NãoDeixaOSambaMorrer, as escolas de samba do Grupo Especial, vinculadas à Liesa, terão direito a R$ 150 mil cada uma e podem, a partir do pagamento, realizar a escolha dos sambas-enredo e outros eventos virtuais. As agremiações filiadas à LIGA-RJ podem ser premiadas com R$ 40 mil, enquanto a verba para as escolas filiadas a outras ligas, incluindo escolas mirins, é de R$ 20 mil para cada uma.

No edital #BlocoNasRedesRJ, a chamada pública atende a entidades que representem agremiações. No caso de dez ou mais agremiações a premiação é de R$ 100 mil. O valor para quem reúne entre cinco e nove blocos é de R$ 50 mil. Já as entidades com até quatro blocos têm direito a R$ 25 mil pelo edital. Pelas regras de distribuição das vagas do edital, 60% dos prêmios vão para organizações do Interior e 40% para a capital.

Marquês de Sapucaí. Foto: Riotur

“O cancelamento dos desfiles foi uma lástima, mas algo necessário para evitarmos um agravamento da pandemia. Blocos e escolas de samba fizeram sua parte e agora temos a responsabilidade de ajudá-los a manterem atividades virtuais, que os foliões vão amar, e assim já contribuir com os preparativos do carnaval do ano que vem. Estamos realizando o processo com total transparência e participação democrática dos grupos envolvidos na atividade carnavalesca, tão vital para a cultura e a economia do estado”, afirmou a secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros.

O Sistema Desenvolve Cultura recebeu 120 inscrições, que foram avaliadas pela Comissão Técnica Permanente de Elaboração de Editais e Análise de Projetos Culturais do Fundo Estadual de Cultura. Os proponentes que não tiveram seus projetos aprovados têm prazo até a próxima segunda-feira (14), às 18h, para recorrer.

O detalhamento das razões de inabilitação das escolas de samba e entidades representativas de blocos pode ser acessado através do sistema, na página Proposta. O proponente que fizer a contestação precisa utilizar o mesmo endereço apresentado na inscrição da proposta, com login e senha já cadastrados no sistema. A SECEC esclarece que não serão aceitos documentos encaminhados através de e-mail e/ou protocolados na sede do órgão.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.