O tempo está passando para a liberação do Sambódromo da Marquês de Sapucaí e até o início da noite desta sexta-feira a Avenida não possui o alvará do Corpo de Bombeiros e nem a liberação do Ministério Público. Sem esses dois documentos, a Estação Primeira de Mangueira, atual campeã do Grupo Especial, não poderá fazer o seu ensaio na pista oficial dos desfiles no próximo domingo.

Ao telejornal RJTV, a Riotur informou que já protocolou os documentos pedidos e que aguarda a liberação do Sambódromo até o domingo. Ainda assim foi explicado que a Avenida ainda passará por pintura em alguns setores e a finalização do trabalho no quadro de energia elétrica.

Como são as obras do Sambódromo

Na área de incêndio e pânico são 967 luzes de emergência, 1345 placas de sinalização e 423 extintores de incêndios e pintura das áreas de circulação em todas as arquibancadas.

Na recuperação estrutural será feito remoção da camada de cabeamento das faces superiores dos degraus e arquibancadas, e remoção da camada de cabeamento externo, além da limpeza dos pisos e degraus das arquibancadas, tratamento da armadura de ferro das faces superiores das arquibancadas, inibidor de corrosão entre lajes e pilotis, e recuperação da junta de dilatação e vedação.

Comentários