Por Gabriella Souza

O Carnaval 2020 do Grupo Especial do Rio de Janeiro não terá os esperados e tradicionais ensaios técnicos na Marquês de Sapucaí. A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) correu atrás do apoio do governo estadual para liberação da verba, via Lei Rouanet, foi autorizada a captação de R$ 3.627.550,00, mas como o Sambódromo ainda está em obras, a previsão de término é na primeira quinzena de fevereiro e ainda depende de uma vistoria e liberação dos Bombeiros, não haverá tempo hábil para os treinos das agremiações na Marquês de Sapucaí.

Por isso, a Liesa espera o fim das obras e o aval dos Bombeiros para a realização da lavagem do Sambódromo e o teste de som e luz da Avenida com a Estação Primeira de Mangueira, a atual campeã do Grupo Especial do Rio, no dia 16 de fevereiro.

“Estamos prevendo o dia 16 de fevereiro, se ficar tudo pronto e tiver a liberação dos Bombeiros, vamos realizar a lavagem do Sambódromo e o teste de som e luz no dia 16 de fevereiro”, afirmou Jorge Castanheira.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui