O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, revelou ao site G1, em entrevista exclusiva nesta quinta-feira, que pode realizar um grande ensaio técnico com as escolas de samba, no Sambódromo, em julho de 2021, caso a vacinação avance mais e a pandemia tenha diminuído.

“Se Deus quiser, rolou [diminuição em] julho, eu faço os ensaios técnicos na avenida, não tem a menor dificuldade. Agora, o carnaval mesmo oficial não tem como ter. Pode criar uma coisa em cima da hora. Literalmente. Põe a escola [de samba] Em Cima Da Hora no negócio, e faz uma coisa. Mas não dá para programar isso com antecedência”, disse Eduardo Paes.

LEIA TAMBÉM:
* Cancelado! Paes revoga ponto facultativo na segunda-feira de carnaval no Rio de Janeiro
* Paes fala sobre cancelamento do carnaval em 2021: ‘A pandemia não vai estar resolvida até julho; Foi uma decisão feita com tristeza’
* Agora é lei! Governador do Rio sanciona calendário oficial do Estado com carnaval fora de época em julho

Segundo Paes, a Prefeitura do Rio está monitorando a possibilidade de blocos clandestinos insistirem em desfilar nos dias do carnaval em fevereiro. Os blocos oficiais já avisaram que não vão sair este ano e iniciaram uma campanha para os foliões curtirem o carnaval em casa.

“Nós já estamos fazendo um monitoramento, tomamos as medidas necessárias como suspender o ponto facultativo na segunda-feira de carnaval. A gente vai estar com a Guarda Municipal desligando o carro de som que tiver levando bloco. A polícia vai ter que agir junto. Se tiver um bloco que surja só na acústica, sem carro de som, a gente vai ter que coibir. O problema são essas coisas que surgem sem muita consciência. Então, nós vamos ter que ficar atrás disso. Briga de gato e rato, buscando punir, penalizar e atrapalhar a festa de quem quiser fazer a festa. A gente está trabalhando com essa hipótese”, disse o prefeito ao G1.

Comentários