Após 33 anos de espera, a Grande Rio pôde, enfim, soltar o grito de campeã do Carnaval. E coube a Evandro Malandro ser o intérprete do primeiro título da história da escola. Ao site CARNAVALESCO, no sábado das campeãs, o cantor falou sobre a emoção da conquista e da quebra de barreiras na agremiação. * LEIA AQUI MAIS NOTÍCIAS DA GRANDE RIO

“Intérprete do primeiro título da história da Grande Rio, primeiro intérprete campeão depois de uma pandemia, primeiro intérprete a ser campeão em um Carnaval fora de época, então eu estou muito feliz com isso tudo. Quebrando barreiras e recordes (risos)”, comentou Evandro.

Contratado em 2018 para substituir Emerson Dias, que foi para o Salgueiro, Evandro Malandro também já somou passagens por Cubango e Renascer de Jacarepaguá. O intérprete de 42 anos falou sobre o trabalho até o desfile do título e o gosto amargo do vice-campeonato de 2020.

'Sou o intérprete do primeiro título da história da Grande Rio', celebra Evandro Malandro
Foto: Allan Duffes/site CARNAVALESCO

“O processo todo foi de muito trabalho, seriedade, perseverança e muito respeito também. A coroação disso tudo foi a melhor possível, que foi esse campeonato, no momento que tinha que ser. Depois do nó na garganta de 2020, esse ano deu tudo certo”, complementou o intérprete.

Comentários