Tag: Cláudio Vieira

Cláudio Vieira: ‘Jamelão e a história do pipi-house’

Na festa de lançamento do site oficial da Mangueira, em 1998, Jamelão foi chamado ao palco do Chico’s Bar para lembrar sucessos da Verde...

Cláudio Vieira: ‘A lenda sobre João Cândido’

A União da Ilha do Governador teve problemas com o enredo “Um Herói, um Enredo, uma Canção”, que pretendia fazer uma homenagem a Elis...

Cláudio Vieira: ‘Empadinhas para os adversários’

Passava pela calçada da Rua do Riachuelo e encontrei o antigo depósito de artigos de carnaval fechado. As portas foram cerradas desde a morte...

Cláudio Vieira: ‘A Primeira Missa na Avenida’

Tempos difíceis para a Foliões de Botafogo, no início da década de 70, relegada ao terceiro e derradeiro grupo. Com o caixa baixo e...

Cláudio Vieira: ‘Jarbas, o terrorista da Vila’

A Vila Isabel ainda era uma escola ioiô, oscilando entre os primeiro e segundo Grupos. A cada rebaixamento, fervilhava a roda de comentários nos...

Cláudio Vieira: ‘O Duque de Caxias amarelou’

A confusão gerada na concentração da Imperatriz, onde um diretor trocou, inadvertidamente, as posições dos carros e componentes, deixou muita gente nervosa, entre elas...

Cláudio Vieira: ‘O cavalo do Guerreiro’

Sempre que o presidente Marquinhos dos Aneis passava um tempo afastado - geralmente, quando o Império estava no Grupo de Acesso - parecia um...

Cláudio Vieira: ‘Entre dois amores’

Quem me contou essa foi o lendário e saudoso mestre-sala da Portela, Benício, primo e companheiro de Wilma Nascimento, em tantas glórias. Dizia ele...

Cláudio Vieira: ‘A pose do diretor’

Quem me contou essa foi o grande Dicró… Lembrava ele que a Beija-Flor estava pronta para entrar na Passarela. A repórter da TV Globo...

Cláudio Vieira: ‘O Olimpo é Verde e Rosa’

Foi uma tarde gostosa, a daquele sábado em que o Politheama, time de futebol soçaite do Chico Buarque, foi à Vila Olímpica da Estação...