A Império da Tijuca pisou na Sapucaí decidida a brigar pelo título. A escola veio com o enredo “Samba de Quilombo: a resistência pela raiz”. As primeiras alas da escola, além dos segmentos e casal, cantaram demais o samba. A agremiação passou fluidez e cadência. Um dos pontos altos também foi a desenvoltura do intérprete Daniel Silva.

Foto: Site CARNAVALESCO

O casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira esbanjaram elegância, sincronismo e um lindo bailado. Foram impecáveis. Renan e Laís representaram alguns pilares da formação do G.R.A.N.E.S Quilombo, como a resistência e a proteção. Ao final do desfile, deram uma breve entrevista para o site CARNAVALESCO, mas demonstraram felicidade com o trabalho realizado: “Estou muito feliz porque foi um desfile muito planejado e deu tudo certo”, disse Laís.

Foto: Site CARNAVALESCO

A escola terminou a apresentação aos 54 minutos e sem sustos. O ponto negativo ficou por conta de algumas falhas de acabamento das fantasias e nos carros alegóricos. Ainda assim, era possível ver o olhar de satisfação nos componentes e diretores.

“Ainda estou em êxtase. Dois anos sem desfile, foi cansativo pra colocar o carnaval na avenida, mas terminamos com uma energia maravilhosa. Espero que terça-feira venha coisa muito boa”, declarou Luan Teles, diretor de carnaval.

Comentários