Para causar impacto logo no início de seu desfile, a Renascer de Jacarepaguá apostou num visual inesperado. Tons escuros com predominância de roxo e azul. A primeira alegoria representava as práticas ocultas, como a bruxaria.

Priscila Vieira, 40 anos, e sua irmã Vanessa Vieira, 41, nutrem uma paixão especial pela agremiação. Em 2020, elas vieram vestidas como bruxas no abre-alas.

“Eu gosto muito de desfilar no chão, mas no abre-alas a gente vê a entrada da escola no setor 1, a vibração do puxador, é uma emoção diferente. A gente não espera que um desfile comece assim em tons escuro, mas está aprovado”. Priscila destacou os detalhes da fantasia, imperceptíveis para o público da avenida mas que traduzem o cuidado da escola na produção de seus figurinos. Pra conferir mais capricho ao figurino, foram inseridas até aranhas e outros insetos.

Vanessa, que sempre desfila acompanhada de sua irmã, destaca a importância do enredo da Renascer e a surpresa com abre-alas em tons escuros.

“Quando crianças, sempre íamos à benzedeira, então faz parte da nossa história de certa forma. Esse desfile lembra a nossa infância”, explicou.

Além das bruxas representadas pelas irmãs Vieira, o carro conta com grandes esculturas com aspecto distorcido e orgânico, figuras que causam forte estranhamento e impacto.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui