O sambista quando ama é para vida inteira. Após ser rebaixada na antiga Série A em 2020, a Renascer de Jacarepaguá quer resgatar a autoestima e o orgulho do seu componente. Por isso, reeditou o samba-enredo “Jacarepaguá – Fábrica dos Sonhos”, que mostrou na Sapucaí em 2007, e, como novidade, o intérprete Leonardo Bessa convidou Diego Nicolau e Evandro Malandro para cantar na gravação da obra com uma nova roupagem. O site CARNAVALESCO acompanhou o processo realizado no estúdio da Companhia dos Técnicos.

“Foi uma alegria muito grande ter essas pessoas que são muito queridas neste projeto. A Renascer precisa resgatar sua história e autoestima para gente poder fazer um grande carnaval. Nada mais justo ter os dois últimos grandes intérpetes que fizeram parte da escola: Evandro Malandro e Diego Nicolau. Além de tudo, eles são meus amigos. Isso mostra a força da Renascer. Pelo momento que estamos vivendo, quando falamos que ‘liberdade é ter asas, voar, Renascer. Produzi um trabalho que você mesmo está cantando é um desafio, mas não é novidade pra mim. É bom porque acabo me cobrando até mais no próximo que gosto de fazer. Vamos valorizar o samba como a escola merece”, disse Bessa.

Hoje na Grande Rio, Evandro Malandro disse que não poderia ficar fora desse momento de resgate de uma escola tão importante na sua carreria. “O samba é todo muito bonito, mas tem um pedaço que prefiro. ‘Jacarepaguá, verde trajetória/Deixa eu trilhar, ver de perto a história/Hão de ficar seus valores/Bosques e as flores pra gente amar/Perante a Deus, um rosário, a arte teceu. Muito legal participar disso novamente. Fiquei muito feliz com o convite do Bessa. É um momento importante para Renascer. Muito gostoso estar novamente do lado do Diego Nicolau e dar uma força para o amigo Bessa”.

O sentimento de carinho também tomou conta de Diego Nicolau. Para o intérprete da Unidos de Padre Miguel, estar na gravação para 2022 da escola de Jacarepaguá foi emocionante.

“É sempre uma alegria quando se trata de Renascer. Foi a escola que me deu visibilidade no carnaval. Quando o Bessa fez o convite, eu disse que não teria nem dúvida que estaria junto. Ele sempre foi muito cuidadoso comigo quando produzia o CD. Participei por ele e pela Renascer. É um momento emocionante. Deixei muitos amigos na Renascer e quem aprender a amar a escola tem que estar junto. Tudo isso pesa muito”.

O vice-presidente André Augusto, mais conhecido como Dedé, que terá a missão de cuidar da administração da escola, citou sua trajetória e o respeito dos cantores em toparem participarem da ideia do intérprete Leonardo Bessa.

“Cheguei na escola em 2003, convidado pelo presidente Salomão. A escola é muito próxima da minha casa. Dali, eu disputei samba em 2004 e me convidaram para fazer parte da escola. Fui diretor de barracão, alegoria, quadra, presidente do Conselho e agora assumo essa missão para tocar o carnaval. Já conheço todas dificuldades do Acesso e vamos para dentro. Fazer um carnaval bonito e resgatar autoestima do componente. Foi maravilhoso poder juntar essas fera na gravação do samba. Mostra o carinho e respeito com a escola. São pessoas que passaram pela escola e fizeram história. Os filhos do mestre Paulinho fizeram a gravação da bateria. O ponto de partida está dado”, disse.

Comentários