Se depender do ensaio técnico realizado na noite deste domingo na Marquês de Sapucaí, o Paraíso do Tuiuti pretende mostrar na próxima segunda-feira de carnaval que o vice-campeonato conquistado em 2018 não foi obra do acaso. Se a comunicação com o público foi o ponto alto no ano passado ela se repetiu principalmente nos quesitos comissão de frente e samba-enredo. Solta, a escola evoluiu brincando e não se intimidou em uma noite onde teria de encara a poderosa Beija-Flor.

“Na parte que eu pude observar nossa escola cantou com bastante alegria, as alas brincaram bastante. Não temos isso de favoritismo, temos os pés no chão e sabemos que existem grandes escolas no Grupo Especial. Seguiremos fazendo nosso trabalho com bastante dedicação para chegarmos na segunda-feira e brindar o público com um grande espetáculo”, disse Rodrigo Soares, integrante da comissão de carnaval da escola.

Comissão de Frente

A agremiação trouxe uma comissão de bastante interatividade e provocativa, como sugere o enredo. Metade dos integrantes eram homens de terno simulando políticos. A outra metade eram mulheres com perucas e roupa na cor laranja. Uma clara alusão aos recentes episódios políticos ocorridos no novo governo do Brasil. Na segunda parte da apresentação um bailarino vestindo apenas uma calça amarela entrava na coreografia, que terminava com os integrantes distribuindo laranjas para o público.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

Marlon Flores e Daniele Nascimento, 40 pontos em 2018, realizaram uma apresentação correta na primeira cabine de julgamento. A dupla optou por uma dança tradicional, que trazia alguns passos de dança nordestina. A indumentária também fazia relação com o Ceará, onde o bode Iôiô viveu. Marlon trouxe passos ousados com o trançado das pernas e executou movimentos rápidos e sincronizados. Os dois sorriram todo o tempo e mostraram grande entrosamento.

“Conseguimos fazer hoje o que a gente já vem ensaiando durante a semana. Esse é o momento para testar alguns movimentos, e se tivermos que ajustar alguma coisa é hora para repetir os 40 pontos do ano passado. O nosso ritmo de ensaio tem sido muito intenso até aqui. Essa semana a gente vai tirar pra descansar. Deve fazer um ensaio de marcação até para se poupar para o desfile. A nossa fantasia está bem diferente e bem bonita, tenho certeza que o público vai adorar”, contou o mestre-sala.

“Já ensaiamos duas vezes com a fantasia oficial e ela está linda e isso motivou ainda mais a gente. A minha fantasia é criativa e com uma cor bem diferente”, completou a porta-bandeira.

Harmonia

A comunidade do Tuiuti repetiu na Marquês de Sapucaí o excelente rendimento que vem obtendo nos ensaios de rua no bairro de São Cristóvão. Os componentes cantaram muito forte o samba-enredo. O ponto a ser observado com atenção pela escola são algumas alas comerciais que claramente tiveram dificuldade no canto. O início da escola, nas duas alas iniciais, também cantou pouco. As alas finais foram as que mais se destacaram.

“Ainda estou em êxtase. Todo mundo cantando, respondendo. Vamos chegar com tudo. Foi bem bonito, além de uma energia maravilhosa do carro de som com o público. Hoje as pessoas acreditam muito mais no Tuiuti do que acreditavam no ano passado”, afirmou Grazzi Brasil.

Samba-Enredo

Depois de certa resistência inicial por uma injusta comparação com o samba de 2018, a obra do Tuiuti vem demonstrando sua qualidade e adaptação à proposta de desfile deste ano, que não é de lamento como foi no ano passado. A dupla Celsinho Mody e Grazzi Brasil provou por A + B que está no comando do carro de som por total mérito e conduziu com maestria a condução do samba.

“Eu estou maravilhado. Quando o presidente Thor me deu essa oportunidade, eu não esperava sentir tanta emoção. Eu acho que o samba está lindo e tanto a escola quanto a arquibancada cantaram a plenos pulmões”, garantiu o intérprete Celsinho Mody.

Evolução

A equipe da direção de carnaval da escola deixou as alas soltas, sem enfileiramentos ou regramentos rígidos. As pessoas brincaram carnaval e se movimentaram dentro das próprias alas, conferindo ao Tuiuti uma das melhores apresentações desta temporada no aspecto de espontaneidade do componente. A escola concluiu seu ensaio técnico após 67 minutos, oito a menos que o máximo permitido pelo regulamento do Grupo Especial.

Outros Destaques

O presidente Renato Thor deu início ao ensaio com um discurso agradecendo o empenho da Liga em realizar os ensaios e avisou que o carnaval passado do Tuiuti não foi uma obra do acaso. A escola demonstrou grande comunicação com o público que sabia cantar a obra. O esquenta com o samba de 2018 levou o Sambódromo ao delírio. A ala de passistas foi um dos pontos altos do treino com uma fantasia toda marrom e um verdadeiro show dos dançarinos. Foi perceptível notar uma escola com padrão de quem vai brigar nas primeiras colocações.

“O ensaio foi muito bom para nossa bateria. Deu tudo certo e não erramos nada hoje. Foi perfeito, estou muito feliz. Tudo o que eu esperava aconteceu e se hoje tivesse sido o desfile seria bom, os jurados iam ter que cortar um dobrado para tirar ponto da gente”, brincou mestre Ricardinho.

O Paraíso do Tuiuti apresenta no Carnaval 2019 o enredo ‘O Salvador da Pátria’ de autoria do carnavalesco Jack Vasconcelos. A azul e amarela de São Cristóvão será a quinta a desfilar na segunda-feira de carnaval pelo Grupo Especial.

Por Guilherme Ayupp, Juliana Cardoso, Geissa Evaristo, Danilo Freitas, Dandara Carmo. Fotos: Magaiver Fernandes

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui