A Unidos de Padre Miguel apresentou no sábado seus sambas concorrentes para o próximo carnaval. O encontro aconteceu na quadra da escola, na Vila Vintém, Zona Oeste do Rio de Janeiro, com apenas os compositores e um pequeno grupo da vermelho e branco. Foi construída a história. Pela primeira vez, uma escola de samba do Rio realiza seu concurso de samba-enredo totalmente no ambiente digital. O resultado foi uma chuva de elogios pela qualidade do som, das imagens e da segurança sanitária.

Ao site CARNAVALESCO, o diretor de carnaval, Cícero Costa, falou sobre a iniciativa e como foi feita a montagem do cenário.

“A ideia da cenografia partiu do diretor artístico Sandro Gomes junto com a equipe de ateliê da escola. Eles buscou chegar o mais próximo possível do enredo Iroko. Por isso, tantas folhas, cabaças e adereços que remetem a cultura afro”.

O diretor de carnaval da UPM também falou sobre a organização da vermelho e branco no processo de higienização do espaço e os cuidados com todos os envolvidos.

“Quanto a higiene, a escola disponibilizou álcool e máscaras para os presentes na quadra. Alem disso, definimos horários para a chegada das parcerias a fim de evitar aglomerações na quadra e no entorno. Somente os cantores e apoios tinham acesso ao palco e todos foram devidamente higienizados antes de subir. A escola se preocupou também em higienizar todos os microfones e os cantores levaram seus fones de ouvido”.

A bateria também teve os instrumentos higienizados e a escola forneceu máscaras para todos os integrantes. Os ritmistas ainda puderem tocar sentados e com distanciamento. Mestre Dinho comentou o sucesso da live da UPM.

“Gostei muito da ideia. Foi perfeito. Estamos ali para somar. Trabalhei muito para tudo acontecesse da maneira certa. Fizemos tripés para os surdos e tudo ocorrreu da forma programa.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui