A Acadêmicos de Vigário Geral foi a primeira escola a gravar seu samba-enredo oficial para o desfile da Série Ouro no Carnaval 2022, na manhã desta quinta-feira, no M&C Estúdio, e o site CARNAVALESCO acompanhou todo o trabalho. A obra foi encomendada para os compositores Júnior Fionda, Fagundinho, Luis Carlos D’avenida, Marcelinho Santos, Domenil Santos, Robert Farrow, Luiz Pião, Gigi da Estiva, Fadico, Romeu, Felipe Revelação, Silvana, Rodrigo Shumacher e Carlinho Ousadia. Xande de Pilares tem participação especial. * OUÇA AQUI O SAMBA AINDA NA VERSÃO DA ESCOLA

Em 2022, a Vigário Geral levará para Avenida o enredo “Pequena África: Da Escravidão ao Pertencimento – Camadas de Memórias entre o Mar e o Morro”. O intérprete Tem-Tem Jr falou sobre o samba e projetou o desfile do ano que vem.

“O samba foi muito bem aceito na escola. A diretoria aprovou de cara. Os compositores deram show na caneta. A escola está muito feliz. Nossa escola tem comunidade que canta forte. Estamos muito focados. Acredito que vamos fazer um grande desfile. Em 2020, a escola fez um desfilaço, o público e jurados não esperavam. Foram surpreendidos”.

O cantor explicou que busca realizar ensaios específicos para melhorar o desempenho do carro de som e da obra. “Estamos voltando devagarinho. Os ensaios de estúdio são bons para ‘limpar’ o canto. Já é minha essa cobrança. Trago experiência de outros carros de som que trabalhei. Sigo esse legado. É muito bom para trabalhar o profissional”.

Para o diretor de carnaval, Ney Lopes, o Neyzinho, a escola confia no samba-enredo, e, mesmo com todas dificuldades financeiras da Série Ouro, já foi possível produzir os protótipos das fantasias.

“A gente espera que a escola possa fazer um belo desfile. Temos um belo samba. Diante da pandemia, a escola trabalhou nossas redes do samba com o áudio do samba e a letra. Em novembro, vamos para os ensaios de quadra e em dezembro vamos para rua. Já terminamos os protótipos das fantasias e estamos na reprodução”, explicou o diretor de carnaval.

A presidente Elizabeth da Cunha Soares, a Betinha, revelou que pretende fazer os ensaios de rua no Parque Madureira, a partir do mês de dezembro.

“Vamos chegar com força total. O samba está na boca da comunidade. Como já vem desde o ano passado, a escola já conhece bem e espero muito dessa obra. Ainda não podemos ensaiar, mas estamos sempre em contato e a partir de novembro vamos abrir a agenda de ensaios. Queremos fazer, a partir de dezembro, os ensaios no Parque Madureira”, revelou a presidente.

Comandante da bateria, mestre Luygui Silva Bellycoff prometeu manter o trabalho muito bem realizado no desfile de 2020.

“Colocamos o ritmo no andamento mais cadenciado para valorizar o samba. Preparei uma bossa para o refrão do meio e está bem legal. Estamos ensaiando, de 15 em 15 dias, com os ritmistas. Vamos com 220 componentes. Podem esperar uma bateria bem madura no desfile”, garantiu o mestre.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.