Por Gabriella Souza

Vai ter ensaio técnico em 2021. Pelo menos é o que garante o governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. O chefe do executivo estadual se reuniu com representantes de blocos, onde anunciou além de um aporte da Ambev na estrutura do carnaval de rua, a volta dos ensaios técnicos para o ano que vem. Witzel disse que o planejamento para o carnaval do próximo ano começa assim que terminar o deste ano.

“Digo sempre o seguinte. Quando vim de Jundiaí fui conhecer o que o samba faz com as pessoas. Ele faz com que as pessoas não queiram mais sair daqui. Estamos apoiando o samba. Queria que os ensaios técnicos acontecessem, ano passado viabilizamos. Tenho fé que vamos alcançar os R$ 20 milhões para as escolas do Especial e Série A. Temos condição de realizar um grande espetáculo. Para o ano que vem determinei: terminou o carnaval desse ano, vamos planejar 2021. Vai ter ensaio técnico”, prometeu.

Depois de ver o município de São Paulo avançar para se tornar o maior carnaval de rua do Brasil, o Rio pretende reagir para retomar o posto. Witzel brincou com os governadores da Bahia, Rui Costa, e, de São Paulo, João Dória, mas afirmou que o Rio retomará o protagonismo que sempre teve na folia.

“As empresas estão investindo no Rio e a cultura favorece isso. É preciso investir nos blocos de rua. Gostaria de agradecer à AMBEV pela infraestrutura dos blocos. Serão R$ 8 milhões de auxílio. No final das contas a gente recebe muito mais, por isso, eu considero investimento, nunca gasto. Qualquer lugar do mundo tem problema. O Rio vai vencer isso. Com todo respeito aos meus amigos Rui Costa e João Dória, mas vamos voltar ao topo”.

Witzel anunciou um novo programa social, onde jovens irão receber bolsa-auxílio em troca de orientações ao público nas ruas durante o carnaval.

“Peço o apoio de todos que vão para o carnaval. Depois que a gente vai embora precisamos que o morador da região onde o bloco sai queira que ele volte. Estamos com um programa ‘Ambiente Presente’, onde vamos dar oportunidade a 2 mil jovens com bolsa de 1,5 salário pra ficarem nas ruas conscientizando as pessoas, auxiliando o turista. Precisamos ser um país onde as pessoas gostem de voltar. Por isso, estamos investindo e vamos ter o maior carnaval de rua do Brasil”, finalizou o governador.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui