O intérprete Zé Paulo completa ano que vem 10 anos na Viradouro, sendo nove carnavais, já que não houve desfile em 2021. O artista conversou com o site CARNAVALESCO e abordou a relação que tem com a vermelho e branco de Niterói. Ele está próximo do recorde de Dominguinhos do Estácio que tem 11 carnavais na escola.

O que representa para você estar tão perto de bater o recorde de participações em desfiles da Viradouro?

“Só de já chegar perto e de ter tido a chance de trabalhar junto dele na Viradouro, já é motivo de muito orgulho. Hoje eu tenho muito prazer em dizer que vou completar 10 anos de escola em 2023, 9 carnavais, em uma escola maravilhosa. Foi isso que meu pai e eu sempre sonhamos para mim, tenho certeza que seu Domingos também está feliz por mim lá de cima”.

O Dominguinhos do Estácio é da principal referência da carreira ou tem outros?

“Tenho algumas. Davi Correia, Dedé da Portela, Carlinhos de Pilares, Luizito, entre outros. Esses foram os caras que me fizeram gostar de carnaval. Mas claro, não dá para esquecer de Jamelão, Neguinho, Aroldo, Silvinho”.

A gestão Calil é muito elogiada, o que você pode citar dessa gestão que ele não viveu em nenhum outro lugar?

“Os Marcelos vão além da parte empresarial, tem a parte humana também. Eles se preocupam em como você está, seja na parte pessoal ou profissional. São meus patrões mas viraram grandes amigos, confiamos um nos outros, já virou uma relação bacana. Não tenho muitos amigos no carnaval, mas tenho alguns fiéis que gostam do meu trabalho, e por isso agradeço aos Marcelos. A presença deles foi um divisor de águas na minha vida e me fez enxergar o meu amadurecimento”.

Comentários