Foram 22 carnavais defendendo a União da Ilha. Da estreia ao lado do pai, Aroldo Melodia, em 1996, e no ano seguinte, em 1997, Ito já assumia o microfone principal da tricolor insulana sozinho. Depois de um breve período de três anos na Porto da Pedra, em 2002, Ito voltou para o seu período mais significante na agremiação. Destes, foram 11 seguidos no Grupo Especial, um período dourado para a escola da Ilha do Governador. Mas, em 2023, o cantor vai estar pela segunda vez na carreira defendendo o pavilhão de uma outra escola, o Império Serrano. Ao site CARNAVALESCO, Ito explicou as razões para decidir realizar uma mudança tão significativa em sua carreira. * VEJA AQUI MAIS NOTÍCIAS DO IMPÉRIO SERRANO

Foto: Pedro Siqueira/Divuglação Império Serrano

“Quando surgiu o primeiro convite, e o primeiro não foi do Império, eu fui conversar com o presidente Ney Filardis, porque todo mundo sabe do amor que eu tenho pela escola do meu pai, pela União da Ilha, só que chegou em um momento que eu precisava dar uma guinada. Falei com o presidente que estava pintando oportunidade, pedi que ele pensasse um pouco no meu lado, o mundo do carnaval passou por uma situação muito difícil, e no Especial eu teria um recurso a mais, para a família. Ele chorou comigo, falou que não ia me prender e que nem podia. Fiquei triste por sair, mas muito feliz de estar indo para o Especial. E o Império mexeu comigo por conta da bandeira, escola de coração pelas raízes que tem, isso me fez lembrar meu pai, ser da antiga, aquela coisa do samba de raiz, escola do povo. Não foi só pelo financeiro, mas pela bandeira”, frisou Ito.

Morador do bairro da Ilha do Governador, Ito sabe que a escolha profissional pode não ter sido bem entendida por parte da torcida da União da Ilha. Mas o cantor acredita que em sua maioria o povo insulano segue tendo carinho por ele e que o restante vai compreender com o tempo.

* LEIA AQUI: Emoção na Serrinha! Império Serrano anuncia Arlindo Cruz como enredo para o Carnaval 2023

“O povo insulano, a maioria entendeu, uma parte não entendeu, porque eles acham que eu fui para uma escola que tirou o lugar da Ilha. E, não é isso, carnaval nós sabemos que chega uma hora que as coisas mudam. A Ilha fez um excelente desfile, eu cantei nela, impecável, mas o Império também não errou. E aí por conta dos quesitos, o Império levou. E quando surgiu essa oportunidade, eu falei ‘eu vou para o Império’. Mas tiveram pessoas que passaram na minha porta de casa e falaram ‘tu largou a Ilha’. Eu falei ‘não larguei a Ilha não, eu moro aqui, estou aqui, e a Ilha pode contar comigo, só não vou cantar’. O que eu puder ajudar a União da Ilha, vou ajudar, só que agora a minha bandeira é o Império Serrano”.

E com relação ao imperiano, ansioso pelo próximo carnaval, Ito promete muita dedicação para ajudar a escola a voltar aos tempos de glória.

‘Todo mundo sabe que toda a minha vida sempre foi muito fiel a tudo que eu faço, seja no amor, na religião, no samba, e ser cantor do maior carnaval do Brasil e do mundo. Eu digo aos insulanos que não fiquem tristes não, o futuro só Deus sabe. Mas hoje sou Império Serrano de camisa e de coração. É uma bandeira muito forte. Eu estou vindo para o Império em um momento que a escola se encontrou, a escola está vindo com fome, com gana, com um chão que sempre existiu, mas que clareou, acendeu e eu vou dar tudo de mim”, promete o cantor.

Para o carnaval 2023, o Império Serrano irá homenagear o cantor e ídolo da escola, Arlindo Cruz, com o enredo intitulado “Lugares de Arlindo”.

Comentários