O secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, participou da abertura do posto de vacinação da Covid-19, na manhã desta quarta-feira, na quadra da Mocidade Independente de Padre Miguel, na Zona Oeste da cidade, e conversou com o site CARNAVALESCO sobre o avanço da campanha. O município já vacinou mais de 2 milhões de pessoas com a primeira dose, o que equivale ao percentual de 30% dos habitantes até 18 anos e que estão habilitados para receberem o imunizante.

Perguntado sobre a possibilidade da realização do Carnaval 2022 na data tradicional, ou seja, no mês de fevereiro, Soranz apresentou bastante otimismo.

“É muito possível ter o carnaval em 2022. Essa é a expectativa e esperança de todos. A gente espera que a vacina já esteja aplicada na maioria da população para que a gente possa ter Carnaval e Réveillon. Voltar um pouco mais para normalidade. Foram anos muito duros. Esse último ano, principalmente, foi muito difícil para população do Rio de Janeiro. Tivemos muitos óbitos, muitas pessoas que tiveram a doença gravemente, ainda estão se recuperando, e ainda tem muita gente doente. A gente espera que a vacina chegue e que a gente possa ter esperança para poder fazer o carnaval e possa continuar avançando”.

Quando a vacinação foi aberta na quadra da Portela, Soranz citou que o mês de julho poderá significar a reabertura de quadras e autorização para rodas de samba, seguindo protocolos sanitários. Nesta quarta-feira, ele confirmou que pode acontecer no período citado anteriormente, mas que dependerá do avanço da vacina e também de como vão estar os números de casos da Covid-19 na cidade.

“Julho é o mês do inverno, sempre um período mais complexo para gripe, e temos que analisar gradativamente como é que vão estar os números de casos. Se continuarem melhorando e a vacinação avançando a gente pode começar avaliar alguns tipos de eventos de maneira controlada e com os protocolos sanitários”, afirmou Soranz.

O secretário municipal de Saúde do Rio frisou que é perfeitamente possível seguir o calendário apresentado pela Prefeitura do Rio e vacinar toda população com até 18 anos no mês de outubro de 2021.

“É possível. A gente tem um planejamento que já foi apresentado. Nessa semana a gente encerra o grupo de comorbidades. Na semana que vem começaremos com o grupo de 59 anos, deixando três dias para cada idade. A ideia é vacinar mais ou menos 600 mil pessoas por mês e chegar no fim de outubro com todos os cariocas com mais de 18 anos vacinados com a primeira dose”.

Ao site CARNAVALESCO, Soranz também falou sobre o caso do presidente de honra da Estação Primeira de Mangueira, Nelson Sargentos, que já recebeu duas doses da vacina e foi internado na sexta-feira com Covid-19.

“Essa vacina previne contra formas graves e óbitos por Covid. Em pessoas muito idosas e que tenham outras comorbidades vale a pena ficar atento e tentar investigar se a internação foi por Covid ou outro problema de saúde”.

O posto de vacinação na quadra da Mocidade pode imunizar até 1 mil pessoas por dia. O polo é uma parceria da Prefeitura do Rio de Janeiro com a Core Community Organized, do ator Sean Penn. “A gente espera que essa parceria renda muitos frutos. O polo aqui na Mocidade ficará fixo até terminar a vacinação”, finalizou Soranz.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.